Novas cores nos ícones de apps Adobe desagradam designers e usuários
Créditos: @fagkosta

Novas cores nos ícones de apps Adobe desagradam designers e usuários

Muitos programas ficaram com as mesmas cores, o que dificulta reconhecê-los rapidamente

A Adobe é, possivelmente, a empresa mais importante do mundo no segmento de design e criação de conteúdo no geral. O conjunto de seus programas, que a companhia chama de Creative Cloud Suite, é usado por designers, editores de imagem e de vídeo, e todo tipo de profissional de criatividade. E quase todos eles estão bem contrariados com uma mudança recente nos ícones desses programas.

A principal mudança foi nas cores dos ícones, que agora se repete em diversos casos. Antes, cada app tinha uma cor para seu ícone, agora, parece que a empresa tentou agrupá-los por "temas", e cada tema tem sua cor. O problema é que os ícones da Adobe são bastante minimalistas e, só de bater o olho, ficou bem fácil de confundir os programas.

Pra quem não está acostumado a mexer com programas da Adobe, pode parecer reclamação demais por conta de coisa pequena, mas não é difícil entender a revolta quando paramos pra pensar.

Em primeiro lugar estamos falando de pessoas que, na sua maioria, trabalham justamente com isso, design. Uma mudança que não deixa um ícone mais bonito, nem mais útil deve ser bastante frustrante, principalmente quando quem está fazendo isso é a empresa que desenvolve os produtos que você usa pra trabalhar e fazer ícones melhores. Não bastasse a questão das cores, parece a versão mobile dos apps nem tem as suas fontes alinhadas:

Continua após a publicidade

Em segundo lugar, e não menos importante, alguns programas da Adobe podem ser bem pesados. Um simples clique distraído pode não ser resolvido em apenas poucos segundos. Dependendo da performance da máquina, pode levar um tempo bem desconfortável pra esperar o programa errado terminar de abrir, fechar e depois esperar o programa certo terminar de abrir.

E claro que tivemos gente aproveitando a popularidade das reclamações pra divulgar o próprio trabalho:

Fonte: DIY Photography
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.