Bose desiste de sua iniciativa com foco em realidade aumentada
Créditos: Bose

Bose desiste de sua iniciativa com foco em realidade aumentada

Empresa encerrou seu ambicioso programa Bose AR

A Bose tornou-se a mais recente empresa a desistir da computação imersiva, encerrando seu ambicioso programa Bose AR. Muitos funcionários relacionados so programa Bose AR deixaram a empresa e seus parceiros foram informados de que seus aplicativos deixarão de funcionar nas próximas semanas.

"O Bose AR não se tornou o que imaginamos", disse um porta-voz da Bose. "Não é a primeira vez que nossa tecnologia não pode ser comercializada da maneira que planejamos, mas componentes dela serão usados para ajudar os proprietários de produtos da Bose de uma maneira diferente. Estamos bem com isso. Porque nossa pesquisa é para eles, não para nós".

15/05/2020 às 13:53
Notícia

Apple compra a NextVR, empresa de realidade virtual

Analista diz que a Apple pode lançar o dispositivo de realidade aumentada 'Smart Glasses' em 2022

Resumindo, a iniciativa não correspondeu às expectativas. Ela funcionou bem para "casos específicos de uso", mas não era muito boa para "uso amplo e diário".

Sua tecnologia girava em torno do áudio posicional para tudo, desde a navegação a pé até as instruções de condicionamento físico e culminou no Frames, os óculos inteligentes que você pode ver na imagem abaixo.

O fim do projeto não chega a ser uma surpresa. O vice-presidente sênior e entusiasta de realidade aumentada John Gordon saiu da empresa em meados de 2019. A Bose encerrou seu kit de desenvolvedor com foco em realidade aumentada voltado para o público em abril deste ano e as referências à realidade aumentada começaram a desaparecer do site da empresa na mesma época.

Bose desiste de sua iniciativa com foco em realidade aumentada

Os esforços da Bose na área de realidade aumentada também não foram ajudados pelos recentes problemas financeiros da empresa. Mesmo antes da pandemia de Coronavírus (COVID-19), a empresa já havia dito que iria fechar muitas de suas lojas. Seu CEO também deixou a empresa no início de 2020. Por mais que isso tenha influenciado a decisão da Bose de se afastar da realidade aumentada, a empresa não está em uma posição tão boa para experimentar com este tipo de tecnologia como era no passado.

Continua após a publicidade

Bose é a mais recente baixa em uma série de empresas que tiveram que desistir completamente ou reduzir seus investimentos em realidade aumentada. A Daqri e a ODG foram fechadas em 2019, enquanto a Meta AR vendeu seus ativos. A Magic Leap também está mudando após a falta de entusiasmo com a realidade aumentada e a recente troca de CEO.

Fonte: Engadget
User img

Fabio Rosolen

DICA: Veja como formatar o WINDOWS 10 sem PEN DRIVE [FÁCIL]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.