Conspiracionistas
Créditos: CNN

Conspiracionistas "anti-5G" sabotam torres de internet com navalhas e agulhas

Saúde dos trabalhadores das operadoras está em risco por causa das armadilhas

Pessoas que acreditam nas teorias da conspiração de que a internet 5G supostamente faria mal à saúde estão causando um risco real à saúde dos trabalhadores de operadoras de telecomunicações ao plantar armadilhas em antenas na Europa. Tais extremistas estão escondendo navalhas e agulhas em equipamentos de transmissão de dados, que podem machucar seriamente os operadores de manutenção que forem consertar os problemas nessas antenas.

05/06/2020 às 08:39
Notícia

Xiaomi Mi CC 10 pode vir com Snapdragon 775G e zoom digital d...

Rumores também dizem que o aparelho pode ser apresentado agora em julho

De acordo com o site Tweak Town, uma das regiões mais afetadas pelo problema é o Reino Unido, mas há relatos de armadilhas parecidas em alguns outros países do mundo. O objetivo dos conspiracionistas é impedir a inevitável expansão da tecnologia pelo planeta.

Há uma variedade de teorias da conspiração sobre a internet 5G e nenhuma delas tem qualquer base ou comprovação científica. Dentre essas, a que tem ganhado mais relevância hoje é a de que as torres de 5G são responsáveis por espalhar o novo coronavírus (Sars-CoV-2), ou que elas ao menos pioraram a pandemia da Covid-19.

Aqui, é importante deixar algo bem claro: não há qualquer relação entre as torres de internet 5G e o novo coronavírus. A Agência Federal de Gestão de Emergências (FEMA) dos Estados Unidos teve que emitir um comunicado para deixar isso bem claro com todas as palavras. Cientistas como o diretor médico da NHS (Reino Unido), o professor Stephen Powis, também se manifestaram para expressar que fazer tal conexão é "um absurdo" e que tais alegações são "um lixo total e absoluto".

Pelo contrário, o trabalho dos engenheiros de telecomunicações é essencial no combate à Covid-19. Hospitais e as mais diversas empresas dependem do trabalho dessas pessoas para se manterem conectados e cientistas ao redor do planeta colaboram em busca de uma vacina ou de um tratamento usando a internet – seja ela fixa, móvel através de LTE (4G) ou até mesmo com os recém-lançados smartphones 5G.

O professor adjunto de microbiologia celular da Universidade de Reading, Simon Clarke, ainda traz uma mensagem de calma para quem está preocupado com possíveis efeitos negativos da internet 5G. Segundo ele, a ideia de que as ondas de 5G diminuem a resposta do sistema imune das pessoas "não resiste ao escrutínio". Afinal, as ondas de rádio 5G não são fortes o suficiente para aquecer o corpo humano ou ter qualquer efeito negativo do tipo.

Via: BGR, The Verge, Tweak Town
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.