Contrato entre Nasa e SpaceX é modificado com adições para futuras missões tripuladas
Créditos: Wccftech

Contrato entre Nasa e SpaceX é modificado com adições para futuras missões tripuladas

A empresa de Musk pode levar astronautas para a ISS em até seis missões diferentes agora

A SpaceX fez história no último final de semana ao lançar dois astronautas estadunidenses ao espaço rumo à Estação Espacial Internacional (ISS). Essa foi a primeira vez que uma cápsula tripulada e construída por uma empresa privada chegou na órbita da Terra e marca a primeira viagem espacial a partir de solo americano em quase uma década. Nesse contexto, o contrato de Transporte de Tripulação Comercial da Nasa e da companhia de Elon Musk (CCtCap) foi atualizado para começar o futuro da relação de trabalho entre as duas partes. 

01/06/2020 às 09:15
Notícia

SpaceX: vídeo mostra astronautas chegando à EEI; assista

Nasa compartilhou vídeo com Robert Behnken e Douglas Hurley sendo recebidos na Estação Espacial Inter...

A atualização de contrato trata, principalmente, sobre a duração da missão Demo-2 (DM-2) e às futuras missões pós-certificação (PCMs). A partir de agora, a  SpaceX pode levar astronautas para a ISS em até seis missões diferentes com o veículo Dragon 2. 

Enquanto isso, a Boeing também está trabalhando em sua cápsula Starline. Porém, como ela ainda não foi testada com tripulação a bordo, os holofotes estão virados para a SpaceX.

Tratando-se da Demo-2, ainda não há uma data confirmada para a volta de Robert Behnken e Douglas Hurley para solo terrestre. No entanto, o novo contrato sugere que a missão irá durar mais de duas semanas - o que pode ser o menor tempo possível. Como mencionamos em nosso artigo, a Crew Dragon pode permanecer no espaço por até 119 dias - cerca de quatro meses.

27/05/2020 às 16:00
Artigo

O lançamento TRIPULADO da SpaceX é mais importante do que par...

Além de ser um marco para a empresa de Elon Musk, também representa um "grande passo" para os EUA

Sobre as missões pós-certificação (PCMs), as modificações parecem envolver a terceira divisão do 45º grupo de operações da Força Espacial dos Estados Unidos. Ao que as coisas indicam, esse grupo realizará treinamentos de testes para as seis primeiras missões PCM. 

Continua após a publicidade

A SpaceX parece ter concordado com as duas adições. Mas condicionou que seja permitido reutilizar o veículo Dragon 2 e o impulsionador Falcon 9. A reutilização do booster e do veículo permite que a companhia reduza significativamente os custos de lançamento.

Aqui devemos lembrar que o Crew Dragon lançado na Demo-2 também é um veículo de teste, que pode não ser usado para futuras missões.

Via: Wccftech
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.