Pesquisadores do MIT desenvolvem mãos robóticas capazes de sentir objetos
Créditos: MIT

Pesquisadores do MIT desenvolvem mãos robóticas capazes de sentir objetos

Elas utilizam materiais macios e flexíveis em vez de materiais rígidos tradicionais

Mãos robóticas capazes de sentir e pegar objetos frágeis foram desenvolvidas por pesquisadores do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial (CSAIL) do MIT. As novas ferramentas são um avanço em um campo emergente da robótica que visa criar uma nova geração de robôs que faz uso materiais macios e flexíveis em vez de materiais rígidos tradicionais.

Esses tipos de robôs macios muitas vezes se inspiram em organismos vivos e oferecem inúmeros benefícios em sua funcionalidade versátil. Eles são capazes de operar muito mais delicadamente do que outros robôs, mas até agora eles não tinham a capacidade de perceber com quais itens eles estavam interagindo.

20/05/2020 às 11:46
Notícia

Robôs modulares 'Roombots' podem se juntar e virar mobília de...

Dispositivos trabalham em conjunto e também servem para facilitar o cotidiano

Para superar isso, os pesquisadores equiparam seus robôs com vários sensores, câmeras e software, permitindo que eles "vejam e classifiquem" uma variedade de objetos. "Queremos permitir que eles vejam o mundo sentindo o mundo", disse Daniela Rus, professora do MIT e diretora do CSAIL. "Mãos robóticas macias têm peles sensoriais que lhes permitem pegar uma variedade de objetos, desde delicados, como batatas fritas, até pesados, como garrafas de vidro".

O primeiro robô foi construído com base na pesquisa do MIT e da Universidade de Harvard em 2019, onde uma equipe desenvolveu uma mão robótica com dedos flexíveis (batizado por eles como gripper) e com uma parte que possui a forma de um cone (imagem abaixo). Ele pode pegar uma grande variedade de objetos com diferentes formas e com até 100 vezes o seu peso.

Graças aos sensores táteis, o robô foi capaz de entender o que ele estava pegando e assim ajustar a quantidade de pressão exercida de acordo. Dos 10 objetos usados no experimento, os sensores foram capazes de identificá-los com uma taxa de precisão de mais de 90%:

Pesquisadores do MIT desenvolvem mãos robóticas capazes de sentir objetos

"Ao contrário de muitos outros sensores táteis macios, os nossos podem ser rapidamente fabricados, adaptados em grippers e mostrar sensibilidade e confiabilidade", disse Josie Hughes, autora principal de um artigo detalhando os sensores.

Continua após a publicidade

O segundo robô fez uso de um inovador dedo "GelFlex", que usa um mecanismo movido a tendão e uma série de sensores para fornecer "sentidos com mais nuances, semelhantes aos de humanos". A equipe agora deve ajustar os algoritmos sensoriais e introduzir configurações mais complexas para os dedos das mãos robóticas, como a ação de torção.

Pesquisadores do MIT desenvolvem mãos robóticas capazes de sentir objetos

Ambos os robôs foram detalhados em dois trabalhos que serão apresentados virtualmente na edição de 2020 da Conferência Internacional de Robótica e Automação.

Via: Olhar Digital Fonte: The Independent
User img

Fabio Rosolen

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.