Huawei critica novas sanções dos EUA e diz que elas podem afetar outras indústrias globais
Créditos: Óscar Gutiérrez/CNET

Huawei critica novas sanções dos EUA e diz que elas podem afetar outras indústrias globais

Sanções podem dificultar a expansão, manutenção e operações da empresa em mais de 170 países

O governo dos Estados Unidos propôs neste ano ações que poderiam potencialmente dificultar as operações globais da Huawei ao limitar o fornecimento de chips à gigante tecnológica chinesa. Agora a empresa aproveitou o evento Huawei Analyst Summit (HAS) 2020 para responder oficialmente às sanções americanas, afirmando que elas poderiam afetar vários setores globais e não apenas a Huawei.

16/05/2020 às 20:51
Notícia

Governo dos EUA amplia sanções contra a Huawei em meio a guer...

Fabricante agora terá que adquirir mais licenças se quiser usar tecnologia dos EUA

As sanções à empresa chinesa foram ampliadas recentemente pelo gabinete do presidente Donald Trump e com isso os EUA podem agora exigir a apresentação de licenças especiais na venda de chips para a Huawei, caso eles contenham tecnologias de empresas americanas.

Durante a conferência HAS 2020, que foi transmitida online, executivos da Huawei afirmaram que a empresa havia cumprido todas as regras e regulamentos do governo com o embargo comercial original em 2019. No entanto, as recentes sanções que vão diretamente contra a empresa fizeram com que a Huawei se opusesse ativamente às alterações feitas pelo Departamento de Comércio dos EUA. Além disso, essas sanções também poderiam ser usadas para pressionar outras indústrias.

Huawei critica novas sanções dos EUA e diz que elas podem afetar outras indústrias globais

Executivos da Huawei disseram que o governo dos EUA prosseguiu com tais medidas apesar dos comentários negativos e das preocupações expressas por "muitas empresas e associações do setor". Em vez disso, essas ações também podem ser usadas para "minar" as indústrias em todo o mundo e afetar mais de 3 bilhões de usuários da Huawei. Segundo a Huawei, as ações do governo americano podem dificultar sua expansão, manutenção e operações em mais de 170 países.

Segundo a Huawei, as ações do governo americano podem dificultar sua expansão, manutenção e operações em mais de 170 países

 

Huawei critica novas sanções dos EUA e diz que elas podem afetar outras indústrias globais

Continua após a publicidade

As ações americanas buscam interromper uma cadeia de rede no valor de centenas de milhões de dólares e pode ter um impacto sério em uma ampla gama de indústrias em todo o mundo. A Huawei criticou a atitude dos Estados Unidos, classificada como “bullying”, afirmando o país “está se aproveitando de suas próprias forças tecnológicas para tentar esmagar indústrias fora de suas fronteiras". Em outras palavras, o que os americanos estão fazendo é empreender políticas discriminatórias contra corporações multinacionais estrangeiras.

Huawei critica novas sanções dos EUA e diz que elas podem afetar outras indústrias globais

As sanções dos EUA que limitaram o fornecimento de chips da TSMC para a Huawei podem ter implicações de longo alcance. A empresa acredita que essa iniciativa pode prejudicar a "confiança e colaboração" com a indústria de semicondutores, que também é parte integrante de várias outras indústrias.

Eles também acrescentaram que, a longo prazo, essas ações podem prejudicar os próprios EUA, criando uma desconfiança em empresas estrangeiras que não podem lidar com "tecnologias ou cadeias de suprimentos dos EUA" no futuro devido a sanções como essas.

Fonte: Gizmochina
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.