Desmonte do Mate 30 mostra que Huawei trocou peças dos EUA por chinesas
Créditos: Huawei

Desmonte do Mate 30 mostra que Huawei trocou peças dos EUA por chinesas

Fabricante teve que improvisar com fornecedoras desconhecidas após embargo de Trump

Um desmonte do celular topo de linha Huawei Mate 30 mostrou as soluções que a fabricante chinesa teve que adotar depois de ter sofrido um embargo por parte do Governo dos Estados Unidos. Feito pela empresa japonês especializada em teardowns, Fomalhaut Techno Solutions, o processo mostrou que a Huawei substituiu peças feitas por conhecidas fabricantes dos EUA por hardware fornecido por companhias chinesas desconhecidas.

17/03/2020 às 18:01
Notícia

Veja uma forma simples de instalar a Google Play Store em cel...

Esse método não é oficial, então a instalação é por conta e risco do usuário

Após o banimento promovido pelo gabinete de Donald Trump, apenas 3% do valor total dos componentes internos do Mate 30 foi produzido por empresas dos Estados Unidos. Trata-se exatamente do vidro que cobre a tela do dispositivo, que é um Gorilla Glass 6 feito pela Corning.

Isso é uma queda considerável, se compararmos com os celulares anteriores da Huawei, que tinham uma média de 11% do seu valor composto por componentes vindos dos EUA. A carcaça do Mate 30, por exemplo, foi feita por uma empresa não identificada da China, e compõe 20% do custo de produção total do aparelho.


Fonte: Formalhaut Techno Solutions

A peça mais cara do flagship segue sendo a tela OLED, que é fabricada pela sul-coreana Samsung Display. No caso do Mate 30, esse display custa 34% do valor total de fabricação do dispositivo. O segundo componente mais caro é o chipset HiSilicon Kirin 990 (32%), que é fabricado pela própria Huawei.

A câmera traseira também não foi nada barata. O sensor principal Sony IMX600 Exmor RS, junto dos sensores secundários e as lentes totalizaram 29% do custo de produção do Mate 30. Já a câmera frontal também foi feita pela Sony e vale 12% do preço em dólar do aparelho.

Há ainda o preço do chip de memória DRAM (da SK Hynix), que é de 6GB no modelo base. Segundo a análise, ele representa 24% do total, enquanto o armazenamento flash UFS 3.0 (de 128GB em todas as versões) feito pela Kioxia custa 12%.

Continua após a publicidade

A bateria é feita por outra empresa chinesa, a Huizhou Desay Battery, por 8% do total do preço de produção. O modem e a antena, ambos feitos pela Huawei, representam 8% e 6%, respectivamente.

Para completar, o Duplexer foi feito pela Taiyo Yuden e o painel sensível ao toque foi feito por uma chinesa não identificada. Ambos representam 3% do valor de produção do aparelho.

Via: Gizmo China
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.