Hackers estão se passando por Zoom, Microsoft Teams e Google Meet para golpes de phishing
Créditos: Etech

Hackers estão se passando por Zoom, Microsoft Teams e Google Meet para golpes de phishing

Eles também estão enviando mensagens se passando pela Organização Mundial da Saúde

Um relatório recente da Check Point Research afirma que hackers registraram domínios para se passar por URLs relacionadas ao serviço de videoconferência Zoom, ao Microsoft Teams e ao Google Meet. Como muitas pessoas estão usando esses serviços por causa da pandemia de Coronavírus (COVID-19), criminosos poderão se aproveitar disso e usar esses domínios para criar URLs maliciosas se passando por URLs oficiais. Com isso seria possível enganar os usuários e fazer com que eles instalem softwares maliciosos ou acessem páginas criadas para roubar informações.

24/03/2020 às 18:08
Artigo

Phishing em tempos de Coronavírus - Como se proteger dos golpes

A doença está sendo usada como desculpa para roubar dados de diversos usuários

Somente nas últimas três semanas, cerca de 2.449 domínios relacionados ao Zoom foram registrados. A Check Point Research determinou que 32 destes domínios são maliciosos e 320 são “suspeitos”. Em um caso de tentativa de phishing, os hackers enviaram um email que parece muito com um oficial do Microsoft Teams, mas um botão na mensagem para "abrir" o Teams era na verdade uma URL maliciosa que baixava malware no computador do usuário.

Além disso, hackers também estão enviando mensagens de phishing se passando por emails da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essas mensagens incluem um arquivo em anexo que faz o download de um malware caso o usuário clique nele.

Cerca de 2.449 domínios relacionados ao Zoom foram registrados nas últimas três semanas. 32 deles são maliciosos e 320 são “suspeitos”.

O relatório da Check Point Research também menciona mensagens falsas pedindo por doações para a OMS e para a Organização das Nações Unidas (ONU). O detalhe é que as mensagens pedem que as doações sejam enviadas para diversas carteiras de bitcoin comprometidas.

O Google também já observou golpes de doação em emails que se passam por organizações como a OMS e disse em meados de abril que bloqueou mais de 18 milhões de emails por dia com malware e de phishing relacionados ao COVID-19 em apenas uma semana.

O problema é tão sério que a OMS criou uma página dedicada a oferecer informações sobre hackers e golpistas explorando a pandemia de COVID-19.

Fonte: The Verge
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.