Cinema drive-in é adotado no Brasil e renasce nos EUA
Créditos: Dailymail

Cinema drive-in é adotado no Brasil e renasce nos EUA

Cinesystem está experimentando modelo de cinema na Praia Grande, em São Paulo

O Brasil está adotando o cinema drive-in como solução de entretenimento em tempos de distanciamento social, quarentena e novo coronavírus. A rede Cinesystem está vendendo ingressos para a exibição de filmes em um espaço na Praia Grande, no litoral paulista, e promete uma contribuição ao Fundo Social de Solidariedade de Praia Grande com as vendas. O preço fixo do ingresso é R$15 por pessoa.

No Cine Drive-In você vai poder curtir aqueles filmes que não teve tempo de assistir por conta do fechamento dos cinemas. Serão sessões diárias, a partir de segunda (04), pra curtir os filmes dentro de seus carros – respeitando as normas de distanciamento social necessárias para o momento que enfrentamos.
Nota no site da Cinesystem

A procura pelo cinema drive-in está crescendo abruptamente nos últimos meses nos Estados Unidos, o modo clássico de assistir filmes no país está sendo revivido. Lá, mais de 5548 salas de cinema estão fechadas, como o isolamento social está sendo exigido pelos governantes e as pessoas continuam interessadas em assistir algo em uma grande tela, cada um em seu carro é uma possibilidade permitida para alguns estados.

Segundo a Associação de Proprietários de Cinemas Drive-In, cerca de 25 dos cerca de 300 drive-ins abriram no último fim de semana. Apesar do aumento, não se compara ao seu auge na década de 50, quando assistir a um filme de dentro do carro tinha cerca de 3000 espaços para exibição dos mais variados tipos de produções da época.

Reino Unido pode usar API de Apple e
Google para rastrear pessoas com Covid-19

Atualmente, um cinema na Flórida voltou a funcionar sete vezes na semana, exibindo filmes como De Volta para o Futuro e o novo Trolls. O dono, John Watzke, comenta que não eram vendidos ingressos nesta época do ano, "as crianças estavam na escola". Mesmo que cada pessoa permaneça em seu veículo mantendo determinado espaço entre cada vaga, Watzke comenta que tomou diversas providências para ajudar na prevenção do vírus dentro do estabelecimento. Funcionários estão equipados com luvas e máscaras, além disso, também reduziu a lotação de 460 para 250 pessoas. Os colaboradores também têm a temperatura checada de três em três horas, segundo o proprietário.

Mas não é todo o país que permite o cinema drive-in, Nova Iorque não está permitindo, por exemplo, já que chegou a registrar picos com mais de mil mortes diárias e está dando passos cautelosos em relação às medidas de relaxamento do isolamento social.

Fonte: VejaSP, Cinesystem

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.