Trabalhador de armazém da Amazon morre de Covid-19 em Nova York
Créditos: Yahoo

Trabalhador de armazém da Amazon morre de Covid-19 em Nova York

Funcionários do depósito pedem maiores cuidados de segurança desde março

Enquanto o número de trabalhadores da Amazon diagnosticados com Covid-19 não para de crescer, um funcionário da companhia morreu da doença em Nova York. Ele trabalhava no armazém de Staten Island, conhecido internamente como JFK8, um lugar onde os empregados estão pedindo por melhores condições de segurança epidemiológica desde março deste ano.

06/04/2020 às 22:00
Notícia

Mercado de streaming de músicas teve um aumento de 32% em 201...

Spotify se mantem no topo dos aplicativos, com 35% do total de assinaturas pagas

Segundo o site The Verge, ao menos 29 funcionários do local já tiveram que ser afastados por terem contraído o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Os gerentes notificaram diversos empregados do armazém JFK8 sobre a morte do seu colega durante o horário de trabalho no dia de ontem, 5 de maio.

De acordo com um porta-voz da Amazon, essa pessoa foi vista pela última vez no trabalho no dia 5 de abril e foi colocada em quarentena depois da confirmação de que ela tinha Covid-19 no dia 11 de abril.

Ainda em março de 2020, o JFK8 foi o primeiro de diversos prédios da Amazon que viu trabalhadores deixarem seus postos em protesto pela maneira como a empresa está reagindo à pandemia do SARS-CoV-2.

Depois dessa manifestação, a direção da Amazon promoveu uma série de mudanças nos processos de seus depósitos. Isso inclui determinar que os funcionários mantenham um distanciamento social e fazer testes para ver se eles estão com febre.

Na semana passada, os executivos da multinacional de tecnologia divulgaram que a empresa planeja investir US$ 4 bilhões na sua resposta à Covid-19. Isso é o equivalente ao que eles esperam que será o lucro operacional da companhia no segundo trimestre de 2020.

Ainda assim, os trabalhadores julgam que as precauções tomadas pela empresa são insuficientes e que os seus trabalhos exigem que eles fiquem próximos de seus colegas com grande frequência.

Continua após a publicidade

A Amazon não divulgou estatísticas sobre quantos de seus depósitos tiveram casos de Covid-19 ou quantos dos seus trabalhadores ficaram doentes. Segundo estimativas divulgadas pelo site The Verge, porém, o número já teria passado de 130 funcionários. Alguns depósitos já teriam passado das dezenas de casos. Até agora, a empresa só fechou um de seus depósitos – um centro de processamento de devoluções em Kentucky.

"Estamos profundamente entristecidos com a perda de um associado no nosso armazém em Staten Island, em Nova York. A sua família e os seus entes queridos estão em nossos pensamentos e estamos dando suporte aos seus colegas".
Comunicado emitido por um porta-voz da Amazon

Via: The Verge
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.