Traficantes tentam passar drogas pela fronteira dos EUA com drones
Créditos: Christoph von Gellhorn|Unplash

Traficantes tentam passar drogas pela fronteira dos EUA com drones

Policiais da fronteira chegaram a apreender o equivalente a U$300 mil em cocaína

Como muitos devem saber, a fronteira dos Estados Unidos com México não é nada amigável e tem recebido vigilância intensa no combate à imigração e comércio de drogas. Com a repressão, traficantes estão começando a explorar soluções engenhosas, passaram a utilizar drones para entregar pacotes de drogas dentro de território americano.

Recentemente, a polícia dos Estados Unidos, na fronteira de Yuma (Arizona) com o México, capturou um drone que jogou dez pacotes de cocaína do lado norte-americano. Ao todo foram quase 11kg, estimados em U$306 mil do produto ilegal. A vigilância estava em alerta, dias atrás um outro pacote fora jogado, esse com metanfetamina e estimado em U$3 mil.

Com dois drones capturados, a polícia não especificou os modelos utilizados pelos traficantes. Não ficou claro se um drone entregou dez pacotes de uma só vez ou se fez mais de uma entrega, mas vale ressaltar aqui que carregar 11kg de uma só vez não é para qualquer brinquedinho. A Patrulha da Fronteira também não pegou nenhum suspeito na região, ao menos essa tentativa não foi bem-sucedida.

Drone disfarçado de beija-flor
captura imagens incríveis da natureza

A região de Yuma é muito movimentada, tem intensa passagem de pessoas mesmo de maneira legal, mas também é visada por traficantes e imigrações ilegais. Com essa combinação, Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos, tem a região como uma das prioritárias de seu programa de patrulha da fronteira. Os policiais da região foram melhor equipados e os estabelecimentos de vigilância têm sensores, luzes, paredes metálicas e câmeras de vigilância. Mas, ainda que uma muralha de quilômetros de altura seja construída, drones ainda conseguirão fazer a passagem.

Drones estão sendo cada vez mais utilizados para fins diferentes, estão ajudando o ser humano em tarefas variadas, incluindo, é claro, o crime. De qualquer forma, em uma maneira mais produtiva à humanidade, pesquisadores disfarçaram uma destas aeronaves como beija-flor para investigar borboletas na natureza.

Via: DroneDJ

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.