Intel anuncia processadores Core de 10ª geração com até 10 núcleos e 20 threads
Créditos: Intel

Intel anuncia processadores Core de 10ª geração com até 10 núcleos e 20 threads

As novidades são voltadas para desktop e oferecem maior performance e custo benefício

Leitura Rápida

  • Intel apresentou oficialmente seus processadores de 10ª geração, Comet Lake-S
  • Os modelos são destinados para desktop
  • Possuem foco em performance
  • Apresentam tecnologia superior a geração anterior, mas mantém o mesmo preço
  • Facilitam diversas funcionalidades para o público entusiasta
  • As CPUs são equipadas com mais núcleos e threads

A Intel lançou oficialmente seus processadores de 10ª geração, Comet Lake-S. Esses novos CPUs são construídos voltados para o mercado de desktop. Os modelos apresentados tem o foco em performance. Eles fazem algumas adições nas tecnologias, tornando-os mais competitivos. A empresa mostrou desde opções de entrada até as topo de linha.

A litografia usada pela Intel nesses processadores ainda é de 14nm. Enquanto a sua principal concorrente, a AMD, já está com suas linhas construídas em 7nm. Apesar disso, a desenvolvedora dos Core adicionou tecnologias que deixa a performance dos novos modelos consideravelmente melhores e mais competitivas.

Os processadores são a unidade central de processamento, portanto também são chamados de CPUs. A Intel é uma das principais empresas do ramo, estando presente quase que majoritariamente nos computadores até poucos anos. Depois que a concorrente AMD começou a ultrapassar a tecnologia da empresa, ela foi obrigada a rever alguns de seus padrões. 

02/10/2019 às 18:34
Notícia

Intel lança novos processadores Core X por metade do preço da...

Além do preço competitivo, eles trazem novas tecnologias e melhorias nas especificações

A 10ª geraçao Comet Lake-S mostra algumas das novidades que a Intel está trazendo. Agora, os modelos Core i3 sobem para 4 núcleos e 8 threads, os Core i5 passam a ter o hyperthreading também e com isso trazem a configuração de 6 núcleos e 12 threads. Anteriormente, essa tecnologia era reservada apenas para os modelos mais completos da empresa, mas agora está disponível para intermediários e de entrada da linha Core i3.

Os modelos topo de linha, como o Core i7, se torna octa-core com 16 threads. Core i9, que é o melhor produto da geração, passa a oferecer 10 núcleos e 20 threads. Além do aumento de núcleos, todos os componentes da família Core possuem Hyperthreading.

Isso representa um alto ganho na performance de seus processadores, especialmente em aplicações que usem múltiplos núcleos. Segundo a empresa, esses ganhos variam, chegando até 81% mais quadros por segundo, comparados com um PC de três anos atrás. Para esse comparativo foi usado um 7700K contra um 10900K. Também há um aumento de 33%, comparado ao topo de linha da geração anterior, o 9900K.

Continua após a publicidade

A Intel mostrou muitos recursos voltados para entusiastas de hardware. Ela está facilitando algumas modificações, como o Overclock, que tenta deixar as frequências do processador no máximo. A empresa também está disponibilizando a tecnologia Turbo Boost Max Tecnology 3.0, antes reservada apenas para a linha extreme. Esse recurso identifica qual núcleo do processador está tendo o melhor desempenho, podendo assim direcionar para eles os trabalhos mais intensos e que não podem ser distribuídos entre todos os núcleos.

Outra medida importante da empresa para acirrar a competição com a AMD, e seguir como líder do mercado, são os preços. Por mais que tenham sido adicionados mais núcleos nos processadores, os valores seguem os mesmos que a geração anterior, sem grandes adições.

Um exemplo é o modelo Core i9-10900K, que foi anunciado por US$ 488, mesmo preço que o Core i9-9900K, chip antecessor. Essa é a variante mais cara da linha, os demais produtos possuem preços inferiores. Portanto a empresa está mostrando uma tecnologia muito superior, com o mesmo custo para o cliente.

Você pode conferir mais explicações sobre a nova linha da Intel no vídeo abaixo:

Via: Adrenaline
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.