Estelionatários usam lives de sertanejos para roubar doações contra o COVID-19
Créditos: Canal da Marilia Mendonça no YouTube

Estelionatários usam lives de sertanejos para roubar doações contra o COVID-19

"Pocket shows" de sertanejos viraram febre na quarentena, mas atraíram gente mal intencionada

O isolamento social promovido para combater a pandemia do COVID-19, também conhecido como coronavírus, resultou na popularidade de um novo formato de lives: os "pocket shows" de cantores famosos. Aqui no Brasil foram principalmente os sertanejos que movimentaram milhões de visualizações e, assim, acabaram atraindo também gente mal intencionada que viu no momento uma oportunidade de fazer dinheiro desonesto.

Quem vive no YouTube já deve estar acostumado com o fenômeno de "replicação" de lives, em que um evento muito famoso está sendo transmitido e algumas pessoas fazem a retransmissão desse conteúdo em seus próprios canais, para somar views e muitas vezes promover links maliciosos. Com a febre de lives de cantores sertanejos por aqui, que em certa medida foi iniciada por Gusttavo Lima e depois seguida de outros grandes nomes como Marília Mendonça e Bruno e Marrone, não teria sido diferente. O pessoal do G1 apelidou a prática de "gatonet de lives".

Mas, dessa vez, os golpistas aproveitaram também a preocupação com a pandemia e criaram contas falsas para pedir doações que, supostamente, seriam destinadas a famílias vítimas do coronavírus. A ideia é aproveitar os internautas mais distraídos ou menos entendidos de tecnologia que poderiam acreditar estar no canal oficial de seu cantor preferido e, por isso, teriam fé que suas doações realmente seriam destinadas para uma boa causa. Mas na realidade não se sabe onde esse dinheiro foi parar. Segundo informações vindas do G1, a produção de alguns dos artistas estima que as lives falsas possam ter chegado num pico de mais de 1,5 milhão de views simultâneas.

O YouTube também foi contatado para comentar o caso, e se isentou de qualquer culpa relativa à situação. Em nota, declarou que "reivindicações relacionadas a direitos autorais cabem aos proprietários do material e o YouTube oferece diversas ferramentas".

22/04/2020 às 20:51
Notícia

Twitter deverá remover publicações que causem alarde em relaç...

Manifestantes protestam contra conexão 5G afirmando que ela é prejudicial à saúde

De todo modo, esses "gatonet de lives" sempre existiram e não devem ir embora tão cedo. É importante orientar seus conhecidos menos experientes com internet a sempre acompanharem o trabalho de seus cantores preferidos em seus canais oficiais, que na maioria das vezes podem ser identificados pela presença do pequeno sinal de "certo", indicando uma conta verificada.

Continua após a publicidade
Fonte: G1
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.