Intel anuncia o CORaiL, projeto baseado em IA que visa a preservação de recifes de corais
Créditos: Intel/ Reprodução

Intel anuncia o CORaiL, projeto baseado em IA que visa a preservação de recifes de corais

Através da plataforma é possível avaliar a saúde dos ecossistemas em tempo real

Nesta quarta-feira (22), Dia Mundial da Terra, a Intel anunciou o CORaiL, projeto baseado em IA (inteligência artificial), desenvolvido em parceria com a Accenture e a Fundação Ambiental Sulubaai, e que visa a manutenção e preservação de recifes de coral. A iniciativa, implantada em maio de 2019 em torno da Ilha Pangatalan, nas Filipinas, já coletou cerca de 40.000 imagens, que foram usadas por pesquisadores para avaliar a saúde destes ecossistemas em tempo real.

Créditos: Intel/ Divulgação

Os recifes têm um importante papel para a saúde dos oceanos e também na economia. Além de fornecerem habitat e abrigo para aproximadamente 25% da vida marinha global, também protegem as costas das tempestades tropicais e fornecem comida e renda a 1 bilhão de pessoas, chegando a gerar US$ 9,6 bilhões para a indústria do turismo anualmente. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, os corais estão ameaçados e sofrem rápida degradação por diversos fatores como pesca predatória, temperaturas mais quentes e desenvolvimento costeiro insustentável.

Créditos: Intel/ Divulgação

No caso específico dos recifes nas Filipinas, os pesquisadores desenvolveram uma plataforma subaquática de concreto que fornece apoio para as estruturas de corais mais instáveis. Para causar o mínimo de interferência no ambiente, foram instaladas câmeras de vídeo inteligentes, equipadas com a solução Applied Intelligence Video Analytics Services (VASP) da Accenture para monitorar a movimentação dos peixes. O VASP usa a IA para contar e classificar a vida marinha e envia os dados para um painel de superfície, onde fornece análises e tendências para os pesquisadores em tempo real, permitindo que eles tomem decisões baseadas em dados para proteger o recife de coral.

Créditos: Intel/ Divulgação

"Com a capacidade de fazer análises em tempo real no streaming de vídeo, o VASP nos permite explorar uma rica fonte de dados - na verdade, fazendo um monitoramento 'hands on' sem interromper o ambiente subaquático", explica Athina Kanioura, chefe de análise da Accenture e líder da Accenture Applied Intelligence.

Para os próximos passos, os engenheiros estão trabalhando num protótipo que incluirá uma rede neural convolucional otimizada e uma fonte de alimentação de backup. Eles também estão considerando câmeras infravermelhas, que permitem a captura de vídeo noturno para criar uma imagem completa do ecossistema de corais. 

Fonte: Intel Newsroom
User img

Gabriel Tagarro

Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.