Xiaomi suspende vendas de carregador rápido de 65W por possível vulnerabilidade
Créditos: Xiaomi

Xiaomi suspende vendas de carregador rápido de 65W por possível vulnerabilidade

Equipe de segurança diz que firmware não estava usando sistema de segurança criptografado

A Xiaomi anunciou os seus carregadores de 65W - que utilizava a tecnologia de nitreto de gálio ou, apenas GaN -, juntamente com o lançamento dos seus aparelhos MI 10. Nos últimos dias esse acessório desapareceu de vários sites de vendas e algumas lojas físicas. Segundo a empresa, esse carregador está apresentando vulnerabilidade, portanto eles foram recolhidos e não estão mais disponíveis.

A Xiaomi recebeu um aviso de uma equipe de segurança, não relacionada a chinesa, afirmando que o seu dispositivo estava usando um firmware não criptografado. O produto usa um chip eFlash / MTP regravável, isso porque ele pode ser usado para corrigir possíveis problemas e atualizar o protocolo de carregamento. Como ele não está com sistemas de segurança ativo, isso o torna vulnerável a ataque de hackers.

28/03/2020 às 15:05
Artigo

Mi 10 e 10 Pro: Veja todos os destaques dos melhores aparelho...

Aparelhos se garantem em fotografia e prometem carregamento super rápido de bateria

Isso significa que, se pessoas má intencionadas tentarem acessar o carregador, elas teriam um caminho livre. Isso põe em risco a segurança do usuário, já que os hackers poderiam causar saídas de tensão altas. O que poderia resultar em danos ao produto e também, por consequência, o usuário. 

Dificilmente o smartphone teria uma situação muito grave, como explosão ou início de incêndio. Isso porque eles são equipados com uma proteção contra sobretensão. Os novos aparelhos já saem de fábrica com um estado de proteção de carregamento intermitente ou, sem carregamento. Assim, se a tensão ultrapassar 20V, o OVP embutido vai proteger o hardware do aparelho.

O dispositivo, em si, não teria grandes problemas. Apesar disso, se outros acessórios periféricos estiverem conectados, eles podem ser danificados. Por exemplo, se o usuário estiver com um fone de ouvido conectado e tiver uma grande carga de energia, o fone pode ser danificado e parar de funcionar.

Até o momento, a medida que está sendo feita é parar de distribuir o carregador. Mas, espera-se que a Xiaomi esteja trabalhando para corrigir esse problema. Caso o usuário queira se informar sobre um produto específico, ele pode contatar o serviço de pós-vendas.

Via: Gizmochina
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.