GoPro corta mais de 20% da sua força de trabalho devido ao impacto da pandemia de Coronavírus
Créditos: The Verge

GoPro corta mais de 20% da sua força de trabalho devido ao impacto da pandemia de Coronavírus

Empresa passará a se focar mais nas vendas diretas ao consumidor

A fabricante de câmeras de ação GoPro anunciou um corte de mais de 20% em sua força de trabalho, ou mais de 200 funcionários, em resposta ao impacto da pandemia de Coronavírus (COVID-19) em suas operações. A redução na força de trabalho faz parte de uma tentativa de reduzir as despesas operacionais em até US$ 100 milhões no ano.

16/04/2020 às 14:35
Notícia

Coronavírus: Samsung pode amargar pior taxa operacional da hi...

LG estaria passando pelos mesmos problemas

A empresa também planeja reduzir as despesas operacionais não relacionadas ao número de funcionários para US$ 250 milhões em 2021. A GoPro acrescentou também que Nicholas Woodman, seu fundador e CEO, não receberá um salário pelo resto do ano.

A GoPro continuará a vender sues produtos para um número limitado de revendedores em regiões-chave onde os consumidores preferem optar pela compra offline ou indireta. No entanto, a empresa passará a se focar mais nas vendas diretas ao consumidor para impulsionar o crescimento em regiões onde GoPro.com já conta com uma forte participação do mercado.

A GoPro acrescentou que Nicholas Woodman, seu fundador e CEO, não receberá um salário pelo resto do ano.

A reestruturação vem à medida que a GoPro começa a se recuperar após sua fracassada entrada no mercado de drones. Lançado no final de 2016 após vários adiamentos, o GoPro Karma foi um drone básico que não conseguiu impressionar e a GoPro acabou deixando o negócio de drones pouco mais de um ano depois. Os primeiros sinais de recuperação começaram a aparecer em 2019 quando a empresa obteve um relativo sucesso com a câmera GoPro Hero 7.

GoPro corta mais de 20% da sua força de trabalho devido ao impacto da pandemia de Coronavírus
Drone GoPro Karma

Falando sobre o modelo de vendas diretas para o consumidor através do site da GoPro, Nick Woodman, diretor executivo da empresa, disse que isso oferece "uma oportunidade clara de atender a demanda dos consumidores por seus produtos de forma mais direta e eficiente, o que pode ter um impacto positivo na rentabilidade dos negócios”. A GoPro afirma que vendeu 700.000 câmeras no primeiro trimestre e espera que seu roadmap de produtos e serviços de 2020 não seja afetado por cortes operacionais, de acordo com informações a Bloomberg.


Câmera GoPro Hero 6

Continua após a publicidade

A pandemia de Coronavírus afetou diversas outras empresas em 2020. A Samsung, por exemplo, já disse que pode ter “a pior taxa operacional de sua história” no segundo semestre de 2020.

Fonte: The Verge, Bloomberg
User img

Fabio Rosolen

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.