YouTube removerá vídeos de teoria que relacionam COVID-19 e 5G
Créditos: OllyCurtis/Future/Shutterstock

YouTube removerá vídeos de teoria que relacionam COVID-19 e 5G

Teorias conspiratórias ganharam força no Reino Unido após celebridades compartilharem vídeos sobre o assunto

O YouTube anunciou que irá deletar vídeos na plataforma que trazem uma relação entre COVID-19 e as redes 5G. A informação foi compartilhada com o Business Insider através de uma porta-voz do site de vídeos que teria reforçado as políticas relacionadas à desinformação. Ela explica que o site da Google tem políticas claras que proíbem vídeos que promovam métodos sem fundamento médico para prevenir o coronavírus no lugar de procurar tratamento médico. O portal Business Insider não revela a identidade da fonte, mas coloca a imagem da CEO da plataforma na notícia.

"Estamos comprometidos em fornecer informações oportunas e úteis neste momento crítico, incluindo a elevação de conteúdo de pessoas com autoridade, a redução da disseminação de informações incorretas e a exibição de painéis de informações, usando dados da NHS (National Health Service) e da OMS, para ajudar a combater a desinformação".
Uma porta-voz do YouTube em conversa com o site Business Insider

No entanto, conteúdos de teorias da conspiração mencionando o 5G e que não mencionarem o coronavírus poderão permanecer no site. Eles ainda terão seu alcance limitado e serão removidos dos resultados de pesquisa, mas não serão impedidos.

YouTube começa a testar
o Shorts, novo rival do TikTok

As teorias de que o 5G está relacionado ao novo coronavírus começou a se espalhar recentemente nas redes sociais. E, apesar de parecer algo surreal para muitas pessoas acostumadas com tecnologia, a verdade é que essas conspirações estão ganhando força. No Reino Unido, houve diversos ataques a antenas de comunicação 5G, alguns dos pontos das redes chegaram a ser incendiados. Engenheiros de telecomunicações foram atacados e ao todo foram sete torres 5G derrubadas.

Mesmo sem qualquer comprovação científica de que as redes 5G fazem mal, algumas celebridades britânicas Amir Han, Amanda Holden, Woody Harrelson) apoiaram e compartilharam conteúdos reforçando isso, o que deu força ao movimento. O ministro Michael Gove no Reino Unido chamou tudo isso de "nonsense".

Via: Business Insider
User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama. Neri também fala bastante em terceira pessoa, gosta de descontrair e está sempre nas redes sociais.

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.