Pesquisa indica que pode ter existido vida em Mercúrio
Créditos: Nasa / Reprodução

Pesquisa indica que pode ter existido vida em Mercúrio

Condições ideais estariam no subterrâneo do planeta 

Pesquisa do Instituto de Ciências Planetárias aponta que Mercúrio pode ter abrigado vida em algum momento. De acordo com o estudo, apesar das condições extremas identificadas na superfície, o subsolo seria um ambiente favorável devido à possível existência de água. 

Para defender a teoria, publicada na revista Scientific Reports, os cientistas destacam que, ao contrário do entendimento atual da comunidade de pesquisadores, o terreno “caótico” do planeta seria resultado da ação de "voláteis" – que podem mudar rapidamente os estados elementares (sólido, líquido e gasoso) – , e não de terremotos. Embora a equipe não possa dizer quais substâncias voláteis estão presentes em Mercúrio, há razões para acreditar que a água possa ser uma delas.

16/01/2020 às 09:32
Notícia

Astrônomos descobrem duas super-Terras potencialmente habitáveis

Novos planejas orbitando as anãs vermelhas GJ180 e GJ229A foram batizados como GJ180 d e GJ229A c

Devido à proximidade com o Sol, Mercúrio possui uma grande amplitude térmica, chegando a atingir incríveis 427ºC durante o dia. Já à noite, graças à falta de atmosfera para reter calor, a temperatura cai para -137ºC. Abaixo da superfície, no entanto, as temperaturas encontradas seriam muito mais baixas, chegando a ser até “agradáveis” pelo menos para algumas formas de vida microscópicas, segundo Jeffrey Kargel, co-autor do pesquisa.

"É possível que, enquanto houver água, as temperaturas sejam apropriadas para a sobrevivência e possivelmente a origem da vida", disse Kargel ao The New York Times.

"Quanto mais eu investigava as evidências geológicas e mais pensava nas condições físicas e químicas lá, mais percebia que essa ideia (sobre a existência de vida em Mercúrio) pode ser louca, mas não completamente", relatou o pesquisador.

01/07/2019 às 14:09
Notícia

NASA vai usar drone com energia nuclear para explorar lua de ...

Lua Titã tem condições parecidas com as da Terra há 4 bilhões de anos

Continua após a publicidade

Apesar do potencial do estudo para possíveis novas descobertas, não há consenso absoluto na comunidade científica. Paul Hayne, cientista planetário da Universidade do Colorado em Boulder – que não participou da pesquisa –  concorda com a ideia de que a superfície do planeta sofra com a ação de voláteis. Ele defende, porém, que a água pode não ser parte desta equação. 

Para Hayne, o único cenário em que isso seria possível é aquele em que a água está ligada às rochas. "Você pode ter bolsões transitórios de alta atividade de água, mas não acho que seja um caso em que veremos enormes piscinas ou lagos subterrâneos", disse o pesquisador.

Via: Fox News Fonte: The New York Times
User img

Gabriel Tagarro

Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

XBOX SERIES X/S em MÃOS! Veja como são OS CONSOLES da NOVA GERAÇÃO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.