Golpes na Web usam Coronavírus como isca e já atingem mais de 2 milhões de brasileiros
Créditos: ABC

Golpes na Web usam Coronavírus como isca e já atingem mais de 2 milhões de brasileiros

Um deles promete Auxílio Cidadão de R$ 200

De acordo com dados do dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, 19 novos golpes e seis novos aplicativos maliciosos estão o Coronavírus (COVID-19) como isca. Os golpes prometem falsos benefícios, como kits com álcool em gel e máscaras, e pagamento de um benefício adicional para quem está cadastrado no Bolsa Família, por exemplo. Os novos golpes já atingiram cerca de 2 milhões de brasileiros.

30/01/2020 às 16:23
Notícia

Malware usa medo do Coronavírus como isca para infectar PCs d...

Criminosos estão enviando mensagens de email com anexos contendo supostas informações e orientações s...

Um golpe circulando no WhatsApp promete um Auxílio Cidadão de R$ 200 para trabalhadores autônomos e pessoas de baixa renda para combater o Coronavírus. De acordo com o comunicado da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, que faz parte do Ministério da Cidadania, o golpe circulando no WhatsApp e em redes sociais menciona que é necessário se cadastrar em um site do Governo Federal para receber o suposto “Auxílio Cidadão”.

O problema é que se a pessoa se cadastrar no site falso através do link fornecido via WhatsApp ou redes sociais, suas informações pessoais serão capturadas pelos criminosos por trás do golpe.

É importante destacar que o comunicado da Secretaria menciona que governo federal planeja sim oferecer um auxílio no valor de R$ 200 por pessoa, por três meses, visando ajudar pessoas desempregadas, trabalhadores informais e microempreendedores individuais em famílias de baixa renda. A diferença é que o Projeto de Lei para isso ainda depende da aprovação do Congresso Nacional. A recomendação da Secretaria é que as pessoas sempre procurem por informações através de canais oficiais como o portal do Ministério da Saúde, o portal do Governo do Brasil e o portal do Ministério da Cidadania e jamais cliquem em links divulgados por terceiros através do WhatsApp ou redes sociais.

No caso de golpes envolvendo o envio de supostos kits com álcool em gel e máscaras, e a disponibilidade gratuita de assinaturas de serviços de streaming como o Netflix, a estratégia é similar: mensagens compartilhadas no WhatsApp e em redes sociais com links pedindo que as pessoas respondam a algumas perguntas e se cadastrem em um site. Com a falta de álcool em gel em muitos locais, golpes desse tipo são capazes de fazer milhares de vítimas em pouco tempo.

Golpes na Web usam Coronavírus como isca e já atingem mais de 2 milhões de brasileiros Golpes na Web usam Coronavírus como isca e já atingem mais de 2 milhões de brasileiros

De acordo com Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, grande parte dos links maliciosos nestas mensagens visam roubar dados pessoais e/ou financeiros das vítimas. Outros redirecionam a vítima para sites que servem apenas para exibir uma quantidade excessiva de publicidade.

Além de golpes, muitas notícias falsas relacionadas ao Coronavírus também estão circulando no WhatsApp e em redes sociais. Para ajudar a combater isso, o Ministério da Saúde lançou um serviço para ajudar a população que tem dúvidas se uma notícia é ou não falsa.

Você pode adicionar gratuitamente o WhatsApp do Ministério da Saúde: (61) 99289-4640. Este canal servirá exclusivamente para verificar com os profissionais de saúde se um texto ou imagem que circula nas redes sociais é verdadeiro ou falso. 

Golpes na Web usam Coronavírus como isca e já atingem mais de 2 milhões de brasileiros

Você também pode acessar o endereço saude.gov.br/fakenews do Ministério da Saúde para conferir uma lista com  notícias falsas relacionadas ao Coronavírus que já foram identificadas.
 

Continua após a publicidade
Fonte: PSafe, TechTudo, Ministério da Cidadania, Ministério da Saúde
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.