Supercomputador da IBM aponta 77 drogas que podem virar remédio contra o coronavírus
Créditos: Digi.no

Supercomputador da IBM aponta 77 drogas que podem virar remédio contra o coronavírus

Summit ajuda cientistas a encontrarem uma resposta mais eficaz contra o COVID-19

Um dos processos mais complicados no surgimento de um novo vírus é a busca por remédios e tratamentos eficazes contra uma doença desconhecida. Para ajudar a reduzir o tempo de pesquisa e oferecer uma resposta mais ágil contra a pandemia de coronavírus que assola o mundo atualmente, cientistas recorreram ao supercomputador Summit, da IBM e conseguiram adiantar bastante seu trabalho.

Cientistas do laboratório Oak Ridge National fizeram essa parceria com a IBM e programaram o Summit para usar um algoritmo e determinar quais drogas podem ser eficazes em impedir que o COVID-19 use sua proteína de ação nas células da pessoa, o que impediria sua proliferação. Foram colocadas 8.000 drogas no teste e, delas, o computador restringiu o número para 77 candidatos a remédio. O Summit ainda entregou os resultados num ranking de mais eficaz para menos.

27/03/2020 às 10:17
Notícia

Correios suspende entregas em SC por sete dias devido ao Coro...

Estado está em situação de emergência por causa da doença COVID-19

A declaração acima vem de Jeremy Smith, co-autor da pesquisa publicada na revista acadêmica ChemRxiv. Como fica claro no texto de Smith, ainda temos um bom caminho pela frente antes de vermos algo como um remédio contra o COVID-19 sendo lançado, mas a pesquisa está avançando graças à super computação.

Fonte: TweakTown
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.