Ops, usar Apple CarPlay e Android Auto é pior do que dirigir e escrever mensagem
Créditos: IAM Roadsmart

Ops, usar Apple CarPlay e Android Auto é pior do que dirigir e escrever mensagem

Sistemas do tipo também seriam piores do que dirigir sob efeito de maconha

O uso de sistemas multimídia impacta mais a atenção do motorista do que dirigir e digitar mensagens de texto, aponta um estudo conduzido pela IAM RoadSmart – a maior organização de caridade de segurança no trânsito do Reino Unido. Mais do que isso: o uso de funcionalidades do Apple CarPlay e do Android Auto seria mais impactante para as suas habilidades ao volante do que estar sob efeito de maconha ou com um nível de 0,08% de álcool no sangue (o limite pela lei na região).

28/01/2020 às 15:14
Notícia

Software multimídia Uconnect 5 da Fiat Chrysler suportará Ale...

Baseado no Android, o Uconnect 5 aparecerá em novos veículos até o final de 2020

O estudo envolveu colocar 20 usuários do Android CarPlay e outros 20 do Android Auto num simulador e então fazê-los dirigir por um teste padrão por três vezes. Essa rota tinha três seções diferentes, que incluíam seguir um carro, um trajeto em forma de "oito" e navegar por um trânsito errático numa rodovia.

Na primeira vez, os participantes dirigiram sem os sistemas de infotainment, como num grupo de controle. Depois disso, os pesquisadores pediram para os usuários executarem ações usando o controle de voz.

Fonte: IAM Roadsmart

Isso incluiu reproduzir músicas, trocar de rádio, buscar locais para navegação, enviar mensagens de texto e fazer ligações telefônicas. No final, numa terceira rodada, foi pedido que eles executassem essas mesmas tarefas, só que usando a tela sensível ao toque para executá-los.

No final das contas, o desempenho dos motoristas caiu significativamente quando eles usaram as telas sensíveis ao toque. Os tempos de reação deles foram entre 53% e 57% piores do que na rodada de controle. Para comparar, dirigir com 0,08% de álcool no sangue piora essa métrica em 12%, enquanto o consumo de maconha representa um aumento de 21% nos tempos de reação.

Os motoristas tiveram sua performance medida em quatro aspectos diferentes. Eles incluíram manter a velocidade, manter a posição na faixa, atenção do seu campo de visão e o desempenho relatado por eles próprios.

O que é mais surpreendente é que o desempenho dos motoristas não foi muito melhor usando os comandos de voz. Nessa rodada, os tempos de reação aumentaram entre 30% e 36%. Para comparar, enviar uma mensagem enquanto se dirige resulta num desempenho 35% inferior.

Continua após a publicidade
Via: New Atlas Fonte: I Am Roadsmart
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.