Durou pouco: Xiaomi abandona criação de chips próprios para celulares
Créditos: CGTN

Durou pouco: Xiaomi abandona criação de chips próprios para celulares

Surge S1 foi revelado em 2017 e só foi usado pelo Xiaomi Mi 5c

Em 2017 a Xiaomi revelou seu próprio chipset para smartphones, o Surge S1. O chip chamou mais atenção para a empresa chinesa, já que com ele era estaria no mesmo nível de outras como a Samsung e a Huawei, que também podem desenvolver seus próprios chips.

Após a revelação do Surge S1, pouco foi falado sobre o progresso da Xiaomi no desenvolvimento de chips e agora as últimas informações da China sugerem que a empresa provavelmente abandonou seu projeto de chipset.

O chip Surge S1 era bem básico para a época em que foi anunciado e deveria competir com concorrentes como o Snapdragon 430 ou Snapdragon 625. Produzido com o processo de 28nm, ele veio com oito núcleos Cortex-A53 – 4 operando com 2.2GHz e 4 operando com 1.4GHz – e GPU Mali-T860. O smartphone Xiaomi Mi 5c foi o primeiro e único telefone a usar o chip da empresa.

Rumores sobre a revelação de um chip Surge S2 no Mobile World Congress 2018 não se confirmaram e posteriormente surgiram informações de que a Xiaomi estava trabalhando com a TSMC, mas nada mais foi divulgado.

De acordo com uma fonte da indústria, a Xiaomi agora está focando sua atenção em outros projetos que não são tão complicados ou caros como o desenvolvimento de um chipset próprio. Em vez de fabricar processadores para smartphones, a empresa está procurando desenvolver Bluetooth de baixa potência, chips RF e outros componentes periféricos. A fonte observa que isso seria diferente da estratégia da Huawei de investir completamente em seu negócio de chipsets.

A fonte ainda acrescenta que a Xiaomi parece estar procurando um equilíbrio entre o desenvolvimento de um produto competitivo e o lucro financeiro. Nesse sentido, a empresa está diversificando seu negócio de chips para evitar os custos de longo prazo de pesquisa e desenvolvimento.

Durou pouco: Xiaomi abandona criação de chips próprios para celulares

Nos últimos anos, a Xiaomi investiu pesado em várias empresas de chips. Recentemente a empresa adquiriu uma participação na Hypower Electronics. Já no início deste ano, a empresa fez investimentos estratégicos em dois fabricantes de chipsets. No ano passado ela também havia investido em uma empresa de design de chips, a Verisilicon.

Mesmo antes do comentário da fonte mencionada acima, outros relatos indicavam que a Xiaomi poderia abandonar seu projeto de processador de smartphones e converter este departamento em uma empresa de propriedade de funcionários com ações da Xiaomi. Considerando essas informações, parece que a empresa chinesa realmente desistiu de desenvolver chipsets próprios.

Vale destacar que a Xiaomi ainda não fez um anúncio oficial sobre o fim do desenvolvimento de seus processadores.
 

Fonte: GSMArena, Gizmochina
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Mi Watch: tiramos da caixa o clone do Apple Watch e mostramos como configurá-lo!

Mi Watch: tiramos da caixa o clone do Apple Watch e mostramos como configurá-lo!

Não é tão simples conectar a versão chinesa do vestível, veja como fazer


Samsung anuncia que encerrará a fabricação de celulares na China

Samsung anuncia que encerrará a fabricação de celulares na China

Baixa popularidade no país e custos de produção cada vez mais elevados foram determinantes


TUTORIAL: Como escolher um celular? Entenda melhor as características do seu smartphone!

TUTORIAL: Como escolher um celular? Entenda melhor as características do seu smartphone!

Ajudamos a galera a entender melhor o que significa cada característica do celular


Mi 10 Vs. Mi Note 10: quais as diferenças entre os dois smartphones da Xiaomi?

Mi 10 Vs. Mi Note 10: quais as diferenças entre os dois smartphones da Xiaomi?

Fizemos considerações sobre as principais características de cada um dos smartphones


Novo Mi Elegant Mouse Metallic Edition da Xiaomi custa apenas US$ 14

Novo Mi Elegant Mouse Metallic Edition da Xiaomi custa apenas US$ 14

Mouse sem fio foi lançado recentemente na China pelo preço sugerido de 99 yuans