Coronavírus: Facebook, Microsoft, Google e outras empresas unem forças para combater notícias falsas
Créditos: Getty Images

Coronavírus: Facebook, Microsoft, Google e outras empresas unem forças para combater notícias falsas

Vírus já matou mais de 7.900 pessoas em todo o mundo

O Facebook, Google, LinkedIn, Microsoft, Reddit, Twitter e YouTube estão unindo forças para combater a disseminação de notícias falsas relacionadas ao surto de Coronavírus (COVID-19).

O vírus já matou mais de 7.900 pessoas em todo o mundo e o número de casos confirmados já passou de 196.000. A disseminação de notícias falsas, como uma que diz que beber água quente ajuda a matar o vírus, pode acabar fazendo com que estes números aumentem ainda mais. Muitas pessoas acabam acreditando nestas notícias falsas e não tomam os cuidados necessários. Alguns exemplos de notícias falsas relacionadas ao Coronavírus podem ser vistos no site do Ministério da Saúde - https://www.saude.gov.br/fakenews.

17/03/2020 às 12:28
Notícia

Covid-19: mapa em tempo real mostra estatísticas do vírus no ...

Há mais de 100 mil infectados no globo e o número de mortos pela doença já passa de 7 mil

No caso do Facebook, a rede social divulgou um comunicado onde afirma que ajudará a combater as notícias falsas sobre o vírus dando mais destaque para conteúdo relevante sobre o tema de acordo com informações das agências de saúde, limitando o compartilhamento de informações incorretas ou falsas tanto no Facebook como no Instagram, e impedindo a exibição de certos tipos de anúncios. O extenso comunicado do Facebook pode ser visto na íntegra aqui.

No comunicado do Google publicado no Twitter, a empresa diz que está trabalhando em conjunto com as agências governamentais do setor de saúde de todo o mundo para ajudar nos esforços contra o vírus. Para isso ela criou uma equipe de resposta a incidentes 24 horas para ficar em sincronia com a Organização Mundial da Saúde. A empresa também menciona o combate à disseminação de informações falsas ou incorretas.

O YouTube ajustou sua política para desmonetizar vídeos relacionados ao Coronavírus, mas o popular site de vídeos rapidamente voltou atrás. Já o Twitter tem removido tweets enganosos sobre o vírus.

A Amazon, que não está entre as empresas mencionadas acima, começou a remover do seu site já em fevereiro produtos que supostamente prometiam "matar" o vírus. A Microsoft por sua vez lançou um site onde é possível acompanhar estatísticas sobre o surto de Coronavírus no mundo todo.

Os Estados Unidos já iniciaram os testes clínicos de uma vacina em um grupo de voluntários e no Brasil o Ministério da Saúde passou a oferecer um aplicativo para iOS e Android com informações e recomendações.

Continua após a publicidade
Fonte: Mashable
User img

Fabio Rosolen

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.