Usina de gás natural vai usar energia excedente para gerar Bitcoins
Créditos: Greenidge Generation

Usina de gás natural vai usar energia excedente para gerar Bitcoins

O esperado é que consiga gerar 5,5 Bitcoins por dia, cerca de US$ 43 mil

Uma empresa de capital privado de Nova York, Atlas Holding LLC, confirmou a instalação de 7.000 máquinas de mineração de criptografia da empresa Greenidge. Isso significa que a empresa está investindo em criptomoedas. Segundo as informações da empresa, será possível garimpar até 5,5 Bitcoins por dia, o que é cerca de US$ 43 mil.

Essa empresa investe no ramo de energia. Ela foi fundada em 1937 como uma usina de carvão e, posteriormente, se tornou investidora em gás natural. As máquinas que são usadas pela fábrica funcionam com a chamada energia “atrás do medidor”. Isso significa que elas tem um consumo baixo de energia, o que a torna um modelo de energia de baixo custo.

04/07/2019 às 15:39
Notícia

Bitcoin consome mais energia do que a Suíça inteira, revela p...

Cientistas da Universidade de Cambridge lançaram ferramenta online para estimar gastos de energia da ...

Como as usinas de gás natural nem sempre conseguem enviar excesso de energia para a rede, é comum o desperdício. O gás queimado ou expelido é excedente, e a energia não é usada, gerando apenas custos. Isso é extremamente atraente para o investimento de mineração de criptografia. 

As máquinas usadas para esse tipo de tecnologia demandam uma alta carga de energia. Isso faz com que as mineradoras sempre fiquem em busca de alternativas de eletricidade barata. Como por exemplo nas usinas hidrelétricas, ou gás natural. 

Teoricamente, os resultados que se esperam é aumento de lucro, geração de novos empregos e receita tributária. A mineração de criptomoedas geralmente depende de grandes quantidades de energia. A grande vantagem é o uso que vai poder ser feito.

O principal motivo para que o uso de gás natural para usar energia nesse caso é porque ele não pode ser armazenado. Não faria sentido usar formas de energia renováveis para esse caso, já que energia gerada por painéis solares, por exemplo, pode ser redistribuído para o abastecimento de muitos lugares, diferente do gás. 

15/02/2020 às 14:22
Notícia

Homem é preso nos EUA por usar US$ 350 milhões em Bitcoin par...

De acordo com autoridades, criminoso agiu entre 2014 e 2017

Continua após a publicidade

Um grande problema é a viabilidade a longo prazo. A mineração de Greenidge pode ser lucrativa no momento, já que as máquinas de mineração usariam energias excedentes, que seriam perdidas. A medida que a demanda aumenta, pode ser necessário usar mais gás natural, tornando o processo inviável.

Como as criptomoedas são relativamente novas no mercado de investimento, isso também pode gerar insegurança. Isso porque ainda não se tem confirmações de como será a rentabilidade dessas moedas no futuro. Pode ser que elas continuem dando resultados positivos, como também podem perder o seu valor. Algo que se especula é que se o procedimento cumprir com as expectativas e ser bem sucedido, outras usinas de gás natural podem fazer o mesmo.

Via: Engadget
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.