Freeman Dyson, matemático e físico teórico de renome mundial, morre aos 96 anos
Créditos: The Register

Freeman Dyson, matemático e físico teórico de renome mundial, morre aos 96 anos

O reflexo do trabalho do criador da "Esfera de Dyson" já apareceu muito na ficção científica

O mundo perdeu mais uma de suas mentes mais brilhantes. Freeman Dyson, matemático e físico teórico de renome na academia mundial, morreu aos 96 anos num hospital perto de Princeton, na última sexta-feira, dia 28 de fevereiro.

Dyson era reconhecido pelos seus colegas na ciência principalmente pelos seus trabalhos em eletrodinâmica, tendo como uma de suas principais obras sua teoria de Eletrodinâmica Quântica (QED) que, para muitos, é um trabalho digno de um prêmio Nobel. A pesquisa, que foi publicada em 1949, nos ajudou a compreender melhor como a luz molda nosso mundo visível, entre outros avanços que servem de base para trabalhos em física e matemática até hoje.

A fama do físico, no entanto, não se resumia à academia. Seus trabalhos mais teóricos e "futuristas" alcançaram o grande público, servido de inspiração para inúmeras obras da ficção científica. Dyson é o criador da famosa "Esfera de Dyson", um modelo teórico que argumenta que seria possível construir uma esfera artificial em torno de uma estrela para aproveitar a energia emitida por ela, basicamente transformando o astro numa bateria colossal. A ideia chegou a aparecer em um episódio da série Jornada nas Estrelas.


Créditos da imagem: ViacomCBS

Dyson sempre se posicionou de maneira que a ciência pode resolver os principais problemas da humanidade, inclusive os trazidos por ela mesma. Seu posicionamento é que árvores geneticamente modificadas poderiam ser a solução para o excesso de gás carbônico na atmosfera, por exemplo. Não só isso, em seus trabalhos mais teóricos, ele argumenta que a humanidade poderia chegar num ponto em que criaria árvores modificadas capazes de crescer num cometa, por exemplo, e ajudar na reformulação de meios ambientes no espaço, para auxiliar os humanos em sua exploração espacial.

Algumas das ideias mais futuristas de Dyson podem parecer difíceis de se imaginar ou de um dia se tornarem possibilidade, mas o próprio cientista alertava para não confundirem "abstrações matemáticas" com uma "verdade absoluta". O acadêmico gostava de trabalhar com possibilidades e previsões tanto quanto com modelos mais concretos e artigos práticos, que ele escreveu até o fim de sua vida. Tanto que Dyson estava num café dentro do Instituto para Estudos Avançados em Princeton, quando se sentiu mal e foi hospitalizado pela última vez.

Fonte: The New York Times
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Video mostra em 360º graus um laboratório de pesquisa contra o novo coronavírus

Video mostra em 360º graus um laboratório de pesquisa contra o novo coronavírus

Espaço na UFMG processa exames para tentar conter o aumento na demanda de hospitais públicos


Metade das empresas de pequeno porte dos EUA tem dinheiro para sobreviver 27 dias paradas

Metade das empresas de pequeno porte dos EUA tem dinheiro para sobreviver 27 dias paradas

Pesquisa de 2015 mostra como o coronavírus pode impactar a maior economia do mundo


Supercomputador da IBM aponta 77 drogas que podem virar remédio contra o coronavírus

Supercomputador da IBM aponta 77 drogas que podem virar remédio contra o coronavírus

Summit ajuda cientistas a encontrarem uma resposta mais eficaz contra o COVID-19


Nvidia dá assinatura gratuita do Parabricks a pesquisadores do Covid-19

Nvidia dá assinatura gratuita do Parabricks a pesquisadores do Covid-19

Software de sequenciamento de genoma para GPUs acelera o processo para entender mais sobre o novo coronavírus


Próteses robóticas controladas de maneira intuitiva já são realidade

Próteses robóticas controladas de maneira intuitiva já são realidade

Pesquisadores da Universidade de Michigan desenvolveram método de implante de alta precisão