Pesquisadores descobrem animal que não precisa de oxigênio para sobreviver
Créditos: Reprodução

Pesquisadores descobrem animal que não precisa de oxigênio para sobreviver

Parasita, que vive dentro do salmão, não possui mitocôndrias

Uma equipe de pesquisadores do Departamento de Microbiologia da Universidade Estadual de Oregon anunciou a descoberta de um animal que não tem a necessidade de respirar. O Henneguya salminicola, parasita que vive nos músculos dos salmões, evoluiu ao ponto de não precisar de oxigênio para produzir energia. O estudo foi publicado na revista acadêmica PNAS.

"Quando pensamos em 'animais', imaginamos criaturas multicelulares que precisam de oxigênio para sobreviver, ao contrário de muitos organismos unicelulares, incluindo protistas e bactérias", recordou Stephen Atkinson, um dos líderes da pesquisa, em entrevista à CNN. "Em nosso trabalho, mostramos que há pelo menos um animal multicelular que não possui o kit de ferramentas genéticas para usar oxigênio".

14/01/2020 às 20:27
Notícia

Cientistas criam pela primeira vez células robóticas usando t...

Nanorobôs biológicos seriam usados na medicina e na área ambiental

O Henneguya salminicola é um cnidário mixozoário, um tipo de animal relacionado a águas-vivas e corais. 

De acordo com Atkinson, ele vive dentro do salmão e "rouba nutrientes prontos", em vez de consumir oxigênio diretamente.

O organismo forma pequenos cistos brancos no músculo do peixe hospedeiro. De acordo com a pesquisa, o parasita provavelmente não prejudica o peixe. Ele também não pode infectar seres humanos.

Créditos: IFL Science/ Reprodução

Atkinson explica que o h. salminicola não possui material mitocondrial – as mitocôndrias são as responsáveis por converter alimentos em energia na maioria dos organismos. Como o ambiente dentro do peixe é praticamente desprovido de oxigênio, o parasita "respira" sem este elemento químico. 

Os pesquisadores não sabem exatamente do que o parasita depende no lugar do oxigênio, mas acreditam que ele absorve moléculas de seu hospedeiro que já produziram energia.

Atkinson e sua equipe também não pensam que essa espécie seja o único animal com esta característica. Eles esperam descobrir muito mais espécies que possam sobreviver sem oxigênio - e provavelmente "modos de vida ainda mais estranhos".

Via: CNN
User img

Gabriel Tagarro

Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.