iPhone XR foi o celular mais vendido no mundo em 2019, aponta pesquisa
Créditos: Apple

iPhone XR foi o celular mais vendido no mundo em 2019, aponta pesquisa

Smartphone da Apple bateu dispositivos Android focados no custo-benefício

De acordo com dados da empresa de pesquisa Omdia, o iPhone XR foi o smartphone mais vendido durante o ano de 2019 no mundo. O celular da Apple ganhou com folga do iPhone 11, segundo colocado na lista, e deixou diversos smartphones Android comendo poeira.

Segundo os dados do levantamento, o iPhone XR teve 46,3 milhões de unidades comercializadas pela Apple durante o ano passado. A quantidade de aparelhos vendidos praticamente dobrou em comparação a 2018, quando a fabricante vendeu 23,1 milhões de dispositivos.

O número também deixou o iPhone XR com uma margem de aproximadamente 9 milhões de dispositivos na frente do segundo colocado. O iPhone 11, que ganhou a medalha de prata no ranking, teve 37,3 milhões de unidades vendidas em 2019.


(Imagem: Omdia/Reprodução)

Apesar de a Apple ter dominado o topo do ranking, a Samsung teve três dispositivos entre os cinco mais vendidos no ano passado. O terceiro lugar entre os smartphones mais populares de 2019 ficou com o Galaxy A10, que teve 30,3 milhões de unidades comercializadas.

A quarta colocação também ficou com outro intermediário da Samsung: o Galaxy A50 vendeu 24,2 milhões de unidades em 2019. Por fim, a quinta posição foi dominada pelo Galaxy A20, com 19,2 milhões de aparelhos comercializados durante o ano passado.

Vale ressaltar que a Samsung ainda conseguiu emplacar mais um aparelho entre os 10 mais vendidos do ano, que foi o Galaxy J2 Core. Segundo o levantamento da Omdia, o produto teve 15,2 milhões de unidades comercializadas. 

04/08/2019 às 17:04
Vídeo

Análise Redmi Note 7: ainda vale a pena?

Fotos que surpreendem para um aparelho que pode ser comprado por menos de mil reais

Ainda assim, quando olhamos para os 10 modelos mais populares de 2019, a Apple ainda é a dona da maioria das posições. Além de ter ganhado as duas primeiras colocações do ranking, a companhia conseguiu colocar na lista de mais vendidos do ano o iPhone 11 Pro Max, iPhone 8 e iPhone 11 Pro.

Outro detalhe interessante na lista da Omdia é que um smartphone da Xiaomi também apareceu entre os mais vendidos. O intermediário Redmi Note 7, amplamente popular em mercados como o Brasil, teve 16,4 milhões de unidades vendidas mundialmente em 2019, segundo a companhia. Apesar de já ter ganhado um sucessor, o modelo ainda faz sucesso devido a sua relação de custo-benefício.

Via: 9to5Mac
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Veja renderizações vazadas do novo celular Honor 30S

Veja renderizações vazadas do novo celular Honor 30S

Smartphone deve ser lançado dia 30 de março


Esse são os novos OnePlus 8 e 8 Pro - veja detalhes dos aparelhos em vazamento

Esse são os novos OnePlus 8 e 8 Pro - veja detalhes dos aparelhos em vazamento

Aparelhos devem trazer Snapdragon 865 e até 12GB de RAM com 256GB de espaço interno


Redmi explica a diferença entre o consumo de bateria do 5G e do 4G

Redmi explica a diferença entre o consumo de bateria do 5G e do 4G

Gerente geral da Redmi, Lu Weibing, disse que baterias precisam ser 20% maiores para compensar isso


Governos vão acompanhar quarentena em tempo real rastreando celulares

Governos vão acompanhar quarentena em tempo real rastreando celulares

Parceria com startup In Loco deve fornecer dados da localização de cidadãos


Premiado jogo mobile Monument Valley 2 está de graça no Android e iOS

Premiado jogo mobile Monument Valley 2 está de graça no Android e iOS

Para a alegria dos amantes de puzzles, o aplicativo que normalmente custa R$ 16 pode ser resgatado sem custos