Primeira vacina contra o Coronavírus já está pronta para testes
Créditos: iStock

Primeira vacina contra o Coronavírus já está pronta para testes

Todo o processo de desenvolvimento da imunização levou apenas 42 dias

A primeira vacina contra o Coronavírus foi desenvolvida pela empresa de biotecnologia, Moderna, dos EUA. A imunização ainda não está disponível. As primeiras amostras já foram enviadas para o governo dos EUA para o início dos testes. É esperado que até em abril ela já possa começar a ser utilizada. Apesar disso, é esperado que leve um ano para ela começar a ser distribuída para a população.

18/02/2020 às 12:00
Artigo

Entenda o que é o Coronavírus e como ele pode afetar a indúst...

Empresas estão parando temporariamente sua produção para conter o vírus

Essa é a primeira vacina a ser desenvolvida. Apesar de ela já estar pronta, ela ainda é experimental e são necessários muitos testes antes de poder ser aplicada. Isso porque é necessário se certificar que ela é segura para a população. Uma vacina desenvolvida de forma errada, pode causar muitos danos para as pessoas. 

A Moderna conseguiu desenvolver todo o processo de vacina depois de apenas 42 dias após ter acesso as informações genéticas do coronavírus. Para usar de comparação, a vacina contra a SARS - que possui as características muito semelhantes ao Coronavírus, mas teve sua epidemia em 2002 levou 20 meses para ser concluída. 

A vacina foi feita em 42 dias

O desenvolvimento da imunização contra a doença que já matou mais de 2.700 pessoas está na primeira fase de desenvolvimento. A Moderna fala que os primeiros frascos vão começar a ser enviados em pequenas amostras. Além do governo iniciar os testes, a empresa também enviou um lote com a vacina para o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID).

Para testar se a vacina é funcional são selecionados alguns humanos saudáveis. São feitos testes laboratoriais nas pessoas, para saber como o seu corpo está. Depois disso, uma dose da vacina é aplicada. A pessoa fica em observação, para como será a reação de seu organismo com a presença do vírus enfraquecido. Se tudo ocorrer bem, mesmo em diferentes cenários, a vacina é distribuída.

Esse processo pode levar até um ano. Apesar disso, a urgência para conter a doença pode acelerar esse processo. De qualquer modo, a vacina não deve ser distribuída tão cedo. O "primeiro passo" para descobrir se ela será mesmo aplicada vai acontecer em abril.

Via: Tweak Town
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.