Huawei nega acusação de espionagem feita pelos EUA e rebate com caso Snowden
Créditos: Huawei/ Reprodução

Huawei nega acusação de espionagem feita pelos EUA e rebate com caso Snowden

A empresa resalta que o governo americano vigiou sua população e outros países “por décadas”

A guerra disputada entre Estados Unidos e Huawei aparentemente está longe do fim. No mais recente capítulo desta queda de braço, a gigante chinesa rebateu declarações do governo americano, que acusou a companhia de espionagem. Além de negar tal informação, a multinacional ressaltou que é o governo dos EUA quem possui conhecido histórico de monitoramento e obtenção de dados.

31/01/2020 às 17:32
Notícia

Huawei passa Apple e se torna a segunda maior fabricante de s...

Em paralelo, a empresa da maçã conquistou uma boa vantagem nas vendas trimestrais de 2019

A Huawei lembrou que o caso Snowden revelou, em 2013, diversos programas de vigilância usados pelos Estados Unidos para espionar seus cidadãos e até mesmo outros países. A companhia mencionou ainda reportagem do Washington Post, que mostrou como a Agência Central de Inteligência (CIA) usou uma empresa de criptografia chamada Crypto AG para espionar outras nações “por décadas”.

As declarações da chinesa vêm depois de o The Wall Street Journal ter revelado que autoridades americanas disseram ter evidências de que a Huawei tem a capacidade de acessar secretamente informações pessoais e sensíveis em sistemas. O governo de Donald Trump alega que a chinesa armazena e vende estes dados, no entanto, ainda não tornou públicas as supostas provas que possui.

As alegações americanas de que a Huawei usa interceptação legal não passam de uma cortina de fumaça. A Huawei nunca teve e nunca terá acesso secreto às redes de telecomunicações, nem temos a capacidade de fazê-lo. O Wall Street Journal está claramente ciente de que o governo dos EUA não pode fornecer nenhuma evidência para apoiar suas alegações, e ainda assim escolheu repetir as mentiras que estão sendo divulgadas por essas autoridades americanas. Isso reflete o viés do Wall Street Journal contra a Huawei e mina sua credibilidade”. Trecho do comunicado oficial da Huawei

A Huawei afirma ainda que, caso os EUA encontrem qualquer indício de irregularidade, que divulgue as evidências “em vez de usar a mídia para espalhar boatos”.

Via: Ars Technica
User img

Gabriel Tagarro

Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Huawei P40 e P40 Pro 5G aparecem no site da agência reguladora chinesa TENAA

Huawei P40 e P40 Pro 5G aparecem no site da agência reguladora chinesa TENAA

Além deles, um suposto Huawei P40 Lite E apareceu no site do Geekbench


Estados Unidos podem bloquear fornecimento de chips para a Huawei

Estados Unidos podem bloquear fornecimento de chips para a Huawei

As autoridades estadunidenses alterariam a Regra de Produto Direto Estrangeiro para fazer isso


Relatórios mostram quais serão os efeitos do coronavírus na indústria de tecnologia

Relatórios mostram quais serão os efeitos do coronavírus na indústria de tecnologia

A TrendForce espera queda em vários setores por causa das mudanças no mercado chinês


Huawei mostraria novo celular dobrável durante a MWC 2020

Huawei mostraria novo celular dobrável durante a MWC 2020

Companhia chegou a lançar teaser para o evento, mas disse que respeita o cancelamento


O carro dos sonhos de 2020 nos EUA não é um Tesla, mas sim o Ford Bronco

O carro dos sonhos de 2020 nos EUA não é um Tesla, mas sim o Ford Bronco

Google Trends mostra que Corvette Stingray e Land Rover Defender também cativam usuários