Créditos: Motorola

Veja o vídeo do Razr dobrável sendo testado na fábrica da Motorola

Empresa diz que teste do Cnet que reprovou o celular é impreciso

A Motorola divulgou um video onde mostra o teste de durabilidade do seu smartphone dobrável Razr, que é feito no próprio laboratório da empresa. A publicação tem como nome "The real razr flip test - flip for years" ("O real teste de dobra do Razr - dobre por anos", numa tradução livre). O vídeo dura 26 segundos, então ele não chega a ser uma prova definitiva da durabilidade do celular.

10/02/2020 às 13:30
Notícia

Motorola Razr quebra antes das 100.000 dobras em teste - Moto...

Celular dobrável resistiu a 27.000 ciclos, menos de um terço do que a fabricante prometeu

Só que esse tempo é suficiente para mostrar o quão sofisticada é a máquina utilizada pela Motorola para testar o celular. Esse vídeo é uma direta resposta ao site Cnet, que publicou um teste onde o Razr começa a fazer barulhos estranhos e apresentar problemas depois de 27.000 dobras. A máquina usada pelo Cnet é menos avançada que a usada pela Motorola.

Esse valor fica muito abaixo das 100.000 vezes que a fabricante prometeu que seria possível abrir e fechar o smartphone. Essa é exatamente a quantidade que a equipe do Cnet esperava alcançar com os seus testes, mas acabou não sendo possível porque o dispositivo apresentou problemas antes disso.

Fonte: Motorola

Segundo a Motorola, a máquina SquareTrade FoldBot – usada pelo Cnet no teste – coloca um estresse excessivo sobre a dobradiça do celular. Isso acontece porque ela não permite que o dispositivo abra e feche como deveria. Por esse motivo, a fabricante norte-americana considera o teste que o Razr falhou como impreciso.

Continua após a publicidade

Via: Engadget
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.