Vodafone vai remover equipamentos Huawei do centro de suas redes 5G na Europa
Créditos: Exame | InfoMoney

Vodafone vai remover equipamentos Huawei do centro de suas redes 5G na Europa

O processo levará cerca de cinco anos e custará 200 milhões de euros

Ao que tudo indica, os problemas da Huawei estão um pouco longe de acabar. A Vodafone, segunda maior operadora de celulares do mundo, anunciou recentemente que vai remover os equipamentos fabricados pela chinesa das partes principais de suas redes wireless.

31/01/2020 às 17:32
Notícia

Huawei passa Apple e se torna a segunda maior fabricante de s...

Em paralelo, a empresa da maçã conquistou uma boa vantagem nas vendas trimestrais de 2019

O CEO da Vodafone, Nick Read, diz que a medida custará cerca de 200 milhões de euros (aproximadamente 220 milhões de dólares). Além disso, o processo de remoção levará cerca de cinco anos para ser concluído. A decisão foi tomada, de acordo com a Reuters, depois que a Grã-Bretanha também decidiu restringir a participação da Huawei na tecnologia 5G.

O governo do Reino Unido declarou que as operadoras continuam autorizadas a usar equipamentos de fornecedores "de alto risco" como a Huawei. Porém, esses componentes não podem estar nas partes principais das redes e podem somar, no máximo, 35% do produto final. Essa regra é válida mesmo que os equipamentos chineses estejam apenas em torres ou mastros.

Read também disso ao The Guardian que, caso outros países europeus sigam esse limite para a Huawei, a implantação da 5G nesses lugares levará muito mais tempo. 

"Repriorizaríamos o dinheiro que teríamos gasto na implantação [do 5G] para substituir equipamentos e isso atrasa a implantação do 5G. Não é um problema no Reino Unido, mas eu não gostaria que isso acontecesse na Europa. Seria extremamente perturbador." - Nick Read, CEO da Vodafone.

O Reino Unido permitiu que a Huawei tivesse papel nas redes 5G do país mesmo com a forte objeção dos Estados Unidos. Atualmente, a companhia chinesa está estudando a possibilidade de estabelecer uma base de produção 5G na Europa justamente para melhorar a reputação de seus equipamentos no quesito segurança.

Via: Engadget
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Jogos mobile de graça e Promoções! Acompanhe atualizações contantes nesse artigo [ATUALIZADO+]

Jogos mobile de graça e Promoções! Acompanhe atualizações contantes nesse artigo [ATUALIZADO+]

Nesse período de quarentena, dá pra matar o tédio com vários games


LG V60 ThinQ 5G é mostrado em detalhes em novo vídeo

LG V60 ThinQ 5G é mostrado em detalhes em novo vídeo

Novo celular com acessório que adiciona uma segunda tela deve chegar ao mercado nos próximos dias


WhatsApp reduz duração de vídeos publicados na aba Status durante a quarentena

WhatsApp reduz duração de vídeos publicados na aba Status durante a quarentena

A medida começou a ser aplicada na Índia, para evitar o colapso da internet


Veja renderizações vazadas do novo celular Honor 30S

Veja renderizações vazadas do novo celular Honor 30S

Smartphone deve ser lançado dia 30 de março


Esse são os novos OnePlus 8 e 8 Pro - veja detalhes dos aparelhos em vazamento

Esse são os novos OnePlus 8 e 8 Pro - veja detalhes dos aparelhos em vazamento

Aparelhos devem trazer Snapdragon 865 e até 12GB de RAM com 256GB de espaço interno