Veja como os chineses estão construindo um hospital com mais de 1.000 leitos em 10 dias
Créditos: Reprodução G1 | Xiao Yijiu/Xinhua via AP

Veja como os chineses estão construindo um hospital com mais de 1.000 leitos em 10 dias

País usa como modelo projeto erguido em 2003 durante epidemia de SARS

Na tentativa de conter o avanço do coronavírus e tratar pacientes infectados, a China anunciou a construção de um hospital com 1.000 leitos em 10 dias na cidade de Wuhan, a mais afetada pela epidemia. Para levar à frente um projeto de tamanha magnitude, o país utilizou a experiência adquirida durante o surto da síndrome respiratória aguda grave (SARS).

Créditos: Reprodução G1 | Cai Yang/Xinhua via AP

O Hospital Huoshenshen terá 25 mil metros quadrados e está sendo erguido com elementos pré-fabricados, em formato de módulos. Imagens da emissora estatal CGTN mostram que mais de 1.000 funcionários trabalham dia e noite para cumprir o prazo pré-estabelecido. A previsão é de que a unidade esteja pronta na próxima segunda-feira, dia 3 de fevereiro. 

Créditos: Reprodução G1 | Chinatopix via AP

Um segundo hospital, nos mesmos moldes, também está sendo construído em Wuhan. Com prazo de construção de 15 dias, o Leishenshan contará com 1.300 leitos em uma área de 30 mil metros quadrados. 

Créditos: Reprodução G1 | Arek Rataj/AP Photo

Os dois projetos são baseado no Hospital Xiaotangshan, construído em apenas uma semana, em Pequim, em meio à epidemia de SARS em 2003. 

Ao portal G1, o professor Gerson Salvador, infectologista da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), explicou que o modelo das duas construções se aproxima dos chamados hospitais de campanha. São estruturas móveis, de fácil logística para rápido atendimento.

Segundo Salvador, a estrutura em Wuhan teve de ser adaptada de acordo com a possível demanda da cidade, que tem mais de 11 milhões de habitantes. Como se tratam de construções temporárias, a tendência, com o passar do tempo, é de redução gradual nos atendimentos devido ao número reduzido de infectados.

Nesta quinta-feira (30), a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência global. Até o momento, foram contabilizados 7,7 mil casos e 170 mortes na China, principal local de multiplicação do vírus. Em outros 18 países, já foram registrados 98 casos. No Brasil, o Ministério da Saúde investiga nove casos suspeitos.

Via: G1, Agência Brasil
User img

Gabriel Tagarro

Formado em jornalismo pela Universidade Castelo Branco, é apaixonado por games desde 1994, quando ganhou um Master System. Joga de tudo um pouco, seja no PC ou no console. Ama tecnologia e escreve com prazer sobre tudo que a envolve.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Google cancela brincadeiras de 1º de abril por causa da pandemia de Coronavírus

Google cancela brincadeiras de 1º de abril por causa da pandemia de Coronavírus

Empresa pediu para que seus gerentes garantam que nenhuma seja divulgada na internet


Câmeras termográficas ajudam a combater Covid-19 em aeroportos e fábricas

Câmeras termográficas ajudam a combater Covid-19 em aeroportos e fábricas

Tecnologia ajuda governos a encontrarem quem está com febre, um dos sintomas da doença


Video mostra em 360º graus um laboratório de pesquisa contra o novo coronavírus

Video mostra em 360º graus um laboratório de pesquisa contra o novo coronavírus

Espaço na UFMG processa exames para tentar conter o aumento na demanda de hospitais públicos


Vendas da linha Galaxy S20 ficam abaixo do esperado pela Samsung

Vendas da linha Galaxy S20 ficam abaixo do esperado pela Samsung

Linha Galaxy S20 só vendeu cerca de 60% do que a linha S10 vendeu durante o mesmo período em 2019


Apple pode adiar o lançamento do iPhone com 5G

Apple pode adiar o lançamento do iPhone com 5G

Motivo para o possível adiamento é o impacto do surto mundial de Coronavírus (COVID-19)