Executivo da Huawei diz que empresa não irá voltar com o Google Mobile Services

Executivo da Huawei diz que empresa não irá voltar com o Google Mobile Services

Atualmente companhia está focada em seu próprio serviço, o Huawei Mobile Services

A Huawei não planeja voltar a usar os serviços do Google (Google Mobile Service) mesmo que recupere sua licença, foi o que declarou Wang Fei, chefe do Consumer Business Group da Huawei na Áustria, durante uma conferência de imprensa em Viena. O executivo estava apresentando estratégias de longo prazo para a empresa quando disse que a Huawei tinha a intenção de "se livrar da dependência da política dos EUA" descartando voltar ao ecossistema de aplicativos e serviços da Google. A reportagem original foi publicada pelo site alemão WinFuture.

Após as declarações de Wang Fei, a Huawei publicou uma explicação oficial. Leia abaixo:

"À primeira vista isso pode parecer uma negação, confirmando o compromisso da Huawei com a Google. E, embora haja definitivamente algum 'retrocesso' a ser observado, não podemos deixar de observar que a declaração não menciona o Google Play Services de forma alguma. O Android, em sua forma pura, ainda é um código aberto, como no AOSP. Usá-lo continua sendo uma opção para praticamente qualquer parte que deseje. Basicamente, é isso. O próprio pacote GMS do Google, por outro lado, precisa ser licenciado. Resumindo, essa conversa particular sobre relações públicas pode ser interpretada de várias maneiras. E, realisticamente, a incerteza parece ser a única parte certa."

28/01/2020 às 10:04
Notícia

Reino Unido ignora administração Trump e permite que a Huawei...

Empresa chinesa recebeu permissão para construir partes não críticas da rede

De acordo com a conferência, a Huawei está focada em seu serviço próprio: o Huawei Mobile Service (HMS) como um ecossistema de aplicativos. A empresa deixou o Google Mobile Services (GSM) em maio de 2019 e ainda está se adaptando ao seu próprio software. Apesar de negar suporte ao GSM, a Huawei ainda vai utilizar em seus dispositivos a versão de código aberto do Android (AOSP) para sua interface de usuário, apesar de ter lançado o HarmonyOS.

Além das palavras de Wang Fei, um relatório da empresa mostra que ela deve investir cerca de US$ 3 bilhões em desenvolvimento de aplicativos e que já está trabalhando com mais de 4.000 desenvolvedores para adaptar os apps Android essenciais para sua própria App Gallery.

Fonte: XDA Developers
User img

Mariela Cancelier

Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Xiaomi não deu indireta pra Huawei, Google é quem força uso de mensagem em caixas

Xiaomi não deu indireta pra Huawei, Google é quem força uso de mensagem em caixas

Especulava-se que inclusão de apps da Google na caixa do Mi 10 era menção ao bloqueio da Huawei


Primeira TV OLED da Huawei terá 65 polegadas, 14 alto-falantes e câmera retrátil

Primeira TV OLED da Huawei terá 65 polegadas, 14 alto-falantes e câmera retrátil

TV deve ser apresentada pela empresa no dia 8 de abril


Serviço de streaming Huawei Video chega no México, Colômbia e Chile

Serviço de streaming Huawei Video chega no México, Colômbia e Chile

Chegada no Brasil ainda não tem data confirmada


MELHOR DO MUNDO: Huawei P40 Pro supera câmeras de todos os celulares, incluindo selfies

MELHOR DO MUNDO: Huawei P40 Pro supera câmeras de todos os celulares, incluindo selfies

Segundo o site DXOMark, o smartphone tem as melhores câmeras do mercado


Huawei vai poder participar do Leilão da 5G no Brasil

Huawei vai poder participar do Leilão da 5G no Brasil

Acordo entre governos brasileiro e chinês liberam a participação da empresa