Malware usa medo do Coronavírus como isca para infectar PCs dos usuários

Malware usa medo do Coronavírus como isca para infectar PCs dos usuários

Criminosos estão enviando mensagens de email com anexos contendo supostas informações e orientações sobre o vírus

Os cibercriminosos estão se aproveitando dos temores globais em torno do Coronavírus para infectar os PCs dos usuários com malware. Para isso eles estão enviando mensagens de email com anexos contendo supostas informações e orientações sobre o vírus.

18/02/2020 às 12:00
Artigo

Entenda o que é o Coronavírus e como ele pode afetar a indúst...

Empresas estão parando temporariamente sua produção para conter o vírus

Já existem quase 7.000 casos confirmados de infecções pelo Coronavírus em todo o mundo, com a maioria deles na China. O número de mortos no país por causa do vírus já chegou a 170 pessoas.

A primeira grande campanha a explorar o medo do Coronavírus foi detectada pela equipe X-Force Threat Intelligence da IBM e utiliza mensagens de email com anexos se passando por relatórios de infecção pelo vírus em vários distritos japoneses, incluindo os principais centros populacionais de Gifu, Osaka e Tottori.

As mensagens falsas chegam como se tivessem sido enviadas por centros de saúde pública e trazem anexos prometendo mais informações sobre as medidas preventivas contra a infecção pelo Coronavírus.

Estes anexos são documentos do Microsoft Word criados pelos criminosos que, quando abertos, iniciam o processo de download de malwares da família Emotet caso a execução de macros seja habilitada. Os malwares desta família são especializados no roubo de informações como credenciais de login, histórico de navegação na Web e documentos armazenados no computador infectado.  Um exemplo de documento pode ser visto na imagem abaixo.

Malware usa medo do Coronavírus como isca para infectar PCs dos usuários

Além deste caso, a empresa de segurança russa Kaspersky descobriu arquivos maliciosos disfarçados como documentos relacionados ao Coronavírus. Estes arquivos maliciosos são disfarçados como arquivos com extensões .pdf, .mp4 e .docx, e com nomes indicando que possuem informações sobre como se proteger contra o vírus, novas informações sobre a ameaça e até mesmo procedimentos de detecção do vírus.

29/01/2020 às 17:59
Notícia

Foxconn diz que produção do iPhone não será afetada pelo coro...

Vírus já matou mais de 100 pessoas na China

Continua após a publicidade

Se o usuário abrir um destes arquivos, seu computador será infectado com uma variedade de ameaças como Trojans e worms capazes de destruir, bloquear, modificar ou copiar dados no computador infectado. Alguns também são capazes de interferir com a operação dos computadores em rede.

"O Coronavírus, que está sendo amplamente discutido nos noticiários, vem sendo usado como isca por cibercriminosos. Até agora, vimos apenas 10 arquivos únicos, mas como esse tipo de atividade muitas vezes acontece com tópicos populares na mídia, então esperamos que essa tendência possa crescer. À medida que as pessoas continuam preocupadas com sua saúde, podemos esperar cada vez mais malwares escondidos dentro de documentos falsos sobre o Coronavírus sendo espalhados", disse Anton Ivanov, analista de malware da Kaspersky.

Fonte: TechRadar
User img

Fabio Rosolen

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.