Foxconn diz que produção do iPhone não será afetada pelo coronavírus
Créditos: Getty Images

Foxconn diz que produção do iPhone não será afetada pelo coronavírus

Vírus já matou mais de 100 pessoas na China

A gigante taiwanesa Foxconn, que fabrica produtos para diversas empresas de tecnologia como a Apple, disse que não ajustará nenhum cronograma de fabricação ou fechará suas fábricas devido ao surto de coronavírus.

A empresa, que tem sede em Taiwan e opera inúmeras fábricas na China continental, disse em comunicado que está monitorando a situação, mas não espera que ela afete nenhuma de suas "obrigações relacionadas à fabricação de produtos".

"A Foxconn está monitorando de perto o atual desafio de saúde pública ligado ao coronavírus e estamos aplicando todas as práticas recomendadas de saúde e higiene a todos os aspectos de nossas operações nos mercados afetados. Nossas instalações na China estão seguindo os horários do período de férias e continuarão a fazê-lo até que todas as empresas tenham retomado o horário de funcionamento padrão", disse a empresa em seu comunicado. 

A declaração acima faz referência à extensão do feriado de Ano Novo Lunar pelo governo chinês, uma medida para tentar mitigar a propagação do vírus, encorajando os cidadãos a ficar em casa e evitar viagens.

"A situação está emergindo e ainda estamos coletando muitos pontos de dados e monitorando-os muito de perto", disse o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, à Reuters.

"Por uma questão de política e por razões de sensibilidade comercial, não comentamos sobre nossas práticas específicas de produção", acrescenta a empresa, "mas podemos confirmar que temos medidas em vigor para garantir que possamos continuar cumprindo todas as obrigações globais de fabricação".

Este surto particular do coronavírus, que as autoridades de saúde dizem ter se originado no mês passado na cidade chinesa de Wuhan, levou a mais de 100 mortes na China até a última terça-feira e mais de 4.500 casos notificados em todo o mundo, embora a grande maioria dos casos sejam concentrado na província chinesa de Hubei.

Devido ao papel maciço da China na manufatura global e ao grande volume de empresas de tecnologia que dependem de suas fábricas para montar produtos, o vírus também afetou inúmeras empresas de hardware no Vale do Silício e em outros locais.

Foxconn diz que produção do iPhone não será afetada pelo coronavírus

Facebook, LG e Razer começaram a limitar as viagens dos funcionários para a China, e algumas empresas aconselharam os funcionários que recentemente viajaram para ao país a trabalhar em casa. A empresa dinamarquesa de acessórios de jogos SteelSeries disse ao site The Verge que "restringiu indefinidamente as viagens de funcionários para a China".

Para a Apple, que depende da Foxconn para a produção de iPhone, há preocupação de que o coronavírus possa interromper seus cronogramas de fabricação para smartphones e outros produtos. Quase todos os novos smartphones iPhone são montados em fábricas administradas pela subsidiária Hon Hai Precision Industry Co. da Foxconn em Zhengzhou e pela fabricante taiwanesa Pegatron, que opera fábricas perto de Xangai, de acordo com a Bloomberg.

Continua após a publicidade

Embora as operações de ambos os fabricantes estejam a centenas de quilômetros de Wuhan, o surto ainda representa um risco, dizem analistas entrevistados pela Bloomberg. Qualquer pequena interrupção na cadeia de suprimentos da Apple em toda a China continental pode levar a atrasos na produção.

A Apple atualmente emprega mais de 10.000 funcionários em escritórios de varejo e corporativos. "A situação está emergindo e ainda estamos coletando muitos pontos de dados e monitorando-os muito de perto", disse o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, à Reuters.

Fonte: The Verge, Reuters
User img

Fabio Rosolen

XBOX SERIES X/S em MÃOS! Veja como são OS CONSOLES da NOVA GERAÇÃO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.