YouTube melhora proteção da privacidade das crianças
Créditos: YouTube

YouTube melhora proteção da privacidade das crianças

Mudanças anunciadas em setembro passado já começaram a ser implementadas

O YouTube começou a implementar as alterações anunciadas em setembro passado que visam proteger melhor a privacidade das crianças que acessam o popular site de vídeos e também para atender às exigências da Comissão Federal de Comércio (FTC) nos Estados Unidos.

26/12/2019 às 10:09
Notícia

YouTube teria considerado a triagem de todos os vídeos do You...

No último minuto, a CEO Susan Wojcicki desistiu do plano.

Especificamente, todos os criadores de conteúdo agora terão que designar seu conteúdo como “feito para crianças” ou como “não feito para crianças” usando a plataforma YouTube Studio. Além disso, dados de qualquer pessoa assistindo a um vídeo designado como feito para crianças serão tratados como provenientes de uma criança, independentemente da idade do usuário.

De acordo com a FTC, um vídeo é feito para crianças se for destinado a crianças, levando em consideração uma variedade de fatores. Esses fatores incluem o assunto do vídeo, se o vídeo tem ênfase em personagens infantis, temas, brinquedos ou jogos, e muito mais.

YouTube melhora proteção da privacidade das crianças

Os criadores conhecem melhor seu próprio conteúdo e devem definir a designação corretamente. O YouTube também usará aprendizado de máquina para ajudar o site a identificar esse conteúdo – neste caso, os criadores podem atualizar uma designação feita pelos sistemas do site se acreditarem que ela está incorreta.

No caso da coleta de dados, o YouTube agora trata informações pessoais de qualquer pessoa que assiste o conteúdo das crianças na plataforma como provenientes de uma criança, independentemente da idade do usuário.

05/09/2019 às 13:42
Notícia

YouTube não vai mais exibir anúncios em conteúdos infantis

Produtores de conteúdo têm dez dias para adaptarem seus canais

Isso significa que em vídeos feitos para crianças, o site limitará a coleta e o uso de dados e, como resultado, será necessário restringir ou desativar alguns recursos. Por exemplo, não serão mais exibidos anúncios personalizados sobre esse conteúdo ou recursos como comentários, bate-papo ao vivo, sino de notificação, histórias, salvar para a lista de reprodução e outros.

Todas as mudanças visam deixar o site em conformidade com Children's Online Privacy Protection Act, que é a lei de proteção da privacidade das crianças na internet conhecida popularmente como lei COPPA.

O YouTube também recomenda que crianças com idade abaixo de 13 anos usem o YouTube Kids ao invés do YouTube “normal”, já que ele oferece um ambiente mais controlado. Os pais podem saber mais sobre ele em https://www.youtube.com/kids/.

Fonte: YouTube
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Google libera gratuitamente assinatura Stadia Pro para 14 países por 2 meses

Google libera gratuitamente assinatura Stadia Pro para 14 países por 2 meses

Novidade não envolve o Brasil; nove jogos estarão disponíveis


Multilaser lança novas smart TVs no Brasil com preços a partir de R$ 1.099

Multilaser lança novas smart TVs no Brasil com preços a partir de R$ 1.099

Elas incluem aplicativos como YouTube, Prime Video e Netflix já pré-instalados


Xiaomi não deu indireta pra Huawei, Google é quem força uso de mensagem em caixas

Xiaomi não deu indireta pra Huawei, Google é quem força uso de mensagem em caixas

Especulava-se que inclusão de apps da Google na caixa do Mi 10 era menção ao bloqueio da Huawei


Novo design do Google Fit foca na contagem de passos

Novo design do Google Fit foca na contagem de passos

Aplicativo de exercícios está disponível atualmente para Android, iOS e Wear OS


Confira dicas para proteger as crianças na internet durante a quarentena

Confira dicas para proteger as crianças na internet durante a quarentena

Com tudo fechado, inclusive escolas, é natural que grande parte dos jovens passe mais tempo conectado