Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome
Créditos: Softonic

Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

A preocupação da companhia pode ter bastante relação com o seu próprio navegador Edge

Ao que tudo indica, a Microsoft anda preocupada com o Google Chrome e alguns alguns de seus problemas. O browser da Google é atualmente o navegador mais utilizado do mundo, mas também é conhecido por consumir memória RAM e bateria de dispositivos Windows 10 bem rápido - e é aí que a gigante do software está mirando.

Em agosto do ano passado, a Microsoft descobriu uma maneira de impedir o uso de cache de disco quando os usuários assistem vídeos. Quando esse tipo de cache é utilizado em segundo plano, o disco rígido se mantém ativo - o que consome bateria. Se esse cache não é utilizado, pelo outro lado, o consumo de energia do Chrome é reduzido e, consequentemente, o de bateria também.

A companhia também estaria trabalhando em um recurso que verifica se o dispositivo está ativo através da bateria já carregada e não está conectado à energia CA (a que normalmente chega nas nossas casas). Dessa forma, essa ferramenta seria ativada apenas quando o aparelho "não estivesse na tomada".

"Como o objetivo é melhorar a vida útil da bateria, isso faz com que a mudança ocorra de maneira a não afetar os cenários quando o dispositivo estiver conectado à energia." - Commit da Microsoft sobre o recurso citado acima no Chromium Garret.

Além disso, um terceiro ajuste teria sido implementado e permite que o Chrome compare o tamanho do conteúdo de resposta HTTP (protocolo base de qualquer troca de dados na web). Com ele, um conteúdo maior que o tamanho máximo não seria armazenado em cache, mantendo o uso do disco rígido no mínimo.

15/01/2020 às 14:57
Notícia

Novo navegador Microsoft Edge baseado no Chromium já está dis...

Navegador está disponível para Windows 10, Windows 8.1, Windows 8, Windows 7, macOS, iOS e Android

Depois de tudo isso, um engenheiro do Google Chrome conhecido como Chrome Cunningham na plataforma Chromium revelou que o Google está interessado em testar esses novos recursos para ver como eles podem melhorar o consumo de bateria do Chrome.

Algo interessante que o Techradar menciona é que uma provável razão para a Microsoft estar preocupada com o Chrome (um pouco mais que a Google, pelo menos) é que a empresa lançou a nova versão do seu navegador Edge. Para quem não entendeu, a questão aqui é a seguinte: o Edge usa a mesma engine do Chrome - a Chromium. Então, melhorias podem beneficiar ambas as empresas.

Continua após a publicidade

Se o Google realmente adotar as descobertas da Microsoft, podemos ver alguns avanços em uma próxima versão do Chrome.

Via: TechRadar, Windows Latest
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.