Veja como foi o lançamento e explosão do foguete Falcon 9 em teste de segurança

Veja como foi o lançamento e explosão do foguete Falcon 9 em teste de segurança

SpaceX testou se cápsula poderia ejetar do foguete em situação de emergência

A SpaceX iniciou um teste de segurança na manhã do domingo (20) lançando seu foguete Falcon 9. O objetivo da empresa era se certificar que era possível transportar passageiros para o espaço ainda este ano, mais precisamente para a Estação Espacial Internacional na órbita da Terra. A SpaceX testou o sistema de escape de emergência na nova nave espacial da companhia, a Crew Dragon, e destruiu de propósito o Falcon 9 no processo.

A contagem regressiva para o lançamento acontece aos (18:09) minutos no vídeo.

A nova cápsula Crew Dragon, uma espaçonave de passageiros que a empresa está desenvolvendo para o programa Commercial Crew da NASA, foi avaliada no teste de segurança. Conhecido como teste de abortamento em voo, a Crew Dragon conseguiu sobreviver a um evento de emergência programado pela SpaceX, retornando com segurança à Terra - no caso, mar. Basicamente, a SpaceX simulou uma falha no lançamento do foguete para mostrar que a cápsula poderia proteger os passageiros.

"Até onde sabemos, foi uma missão perfeita", disse Elon Musk, CEO da SpaceX, em uma entrevista coletiva após o teste.

O foguete Falcon 9 foi destruído durante este teste, já que ele pegou fogo após o Crew Dragon se separar dele. O foguete foi totalmente abastecido para o teste, o que resultou em uma explosão cerca de 10 segundos depois que a Crew Dragon ejetou, mas ela já estava significativamente longe. Segundo Elon Musk, CEO da SpaceX, a cápsula Crew Dragon poderia ter "sobrevivido" mesmo se estivesse perto na hora da explosão. "Como a sonda possui um escudo térmico poderoso, ela não deve ser significativamente afetada pelo fogo".


Momento da explosão da Falcon 9

Com o sucesso no teste, o próximo lançamento da Crew Dragon terá pessoas a bordo: os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley. Esse teste com a cápsula já havia sido feito, mas enquanto ela estava sozinha em solo.

O sistema de escape do Crew Dragon é composto por oito motores SuperDraco. Esses propulsores foram projetados para fazer a separação do foguete Falcon 9 durante o voo, caso haja imprevistos. Depois dos propulsores jogarem a Crew Dragon para longe do foguete defeituoso, a cápsula deve abrir seus quatro paraquedas para aterrissar no Oceano Atlântico. Posteriormente, uma equipe marinha deverá recolher os passageiros.

 

Via: The Verge
User img

Mariela Cancelier

Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

SpaceX busca financiamento de US$ 250 milhões para projetos

SpaceX busca financiamento de US$ 250 milhões para projetos

Empresa de Elon Musk é atualmente avaliada em US$ 33,3 bilhões


Tesla é autorizada a continuar construção da Gigafactory na Alemanha

Tesla é autorizada a continuar construção da Gigafactory na Alemanha

Obra deve desmatar cerca de 92 hectares de floresta local


Elon Musk: Inteligência artificial avançada deve ser regulada

Elon Musk: Inteligência artificial avançada deve ser regulada

Executivo acredita que isso deve ser regulado por governos e por órgãos internacionais como a ONU


SpaceX deve levar primeiros turistas ao espaço em 2021

SpaceX deve levar primeiros turistas ao espaço em 2021

Empresa diz que início de 2022 seria a data limite para começar as viagens


Tesla no Brasil? Ministro estaria negociando fábrica

Tesla no Brasil? Ministro estaria negociando fábrica

Vinda da empresa para cá coincidiria com lei que beneficia veículos elétricos no país