Amazon alega que extensão para navegadores Honey é risco para segurança
Créditos: Honey

Amazon alega que extensão para navegadores Honey é risco para segurança

Curiosamente, isso só aconteceu após o PayPal adquirir a tecnologia

Os usuários que fazem compras no site de ecommerce Amazon estão recebendo alertas de segurança vindos da própria empresa que acusam a extensão para navegadores Honey de apresentar um risco de segurança. A notificação da firma de Jeff Bezos traz a grave acusação de que a extensão rastreia o comportamento de compras dos usuários e coleta dados sensíveis como o histórico e os itens salvos.

08/01/2020 às 21:38
Notícia

Sonos processa Google por "roubar" tecnologia de seus alto-fa...

Amazon também teria violado 100 patentes da empresa

Só que o site Wired relata que o momento em que essa mensagem foi implementada pela equipe da Amazon é bastante suspeito. Afinal, a extensão gratuita Honey era compatível com o ecommerce há anos em navegadores como Chrome, Firefox e Safari.

É possível que a decisão tenha relação com a recente aquisição do aplicativo pelo Paypal por US$ 4 bilhões (R$ 16 bilhões). Especula-se que os executivos da Amazon estão se sentindo ameaçados pelo fato da extensão pertencer a um competidor no mercado de ecommerce. Vale lembrar que ambas as empresas competem na área de processamento de pagamentos online.

"Nosso objetivo é alertar os clientes sobre extensões para navegadores que coletam dados pessoais de compras sem o conhecimento ou o consentimento deles".
Porta-voz da Amazon

De acordo com o site The Verge, o porta-voz da Amazon se recusou a comentar sobre o motivo que leva o Honey a ser um risco de segurança. Além disso, ele também não falou porque a decisão foi tomada só agora, após a aquisição do serviço pelo PayPal.

Para quem não sabe, o Honey é responsável por vasculhar a internet atrás de cupons e o adiciona automaticamente para os pedidos do usuário. Além disso, a extensão ainda rastreia os preços de itens específicos, o que é útil em sites como a Amazon. Afinal, nesse tipo de loja, os preços flutuam com frequência e não é difícil de achar listagens diferentes do mesmo produto com preços distintos.

"Nós apenas usamos dados em maneiras que beneficiam diretamente os membros do Honey – ajudando as pessoas a economizar tempo e dinheiro – e em outras maneiras que eles esperariam. Nosso compromisso é claramente expresso nas nossas políticas de privacidade e de segurança".
Porta-voz do Honey

Via: The Verge, Wired

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Garena lança grupo musical T.R.A.P. com personagens de Free Fire

Garena lança grupo musical T.R.A.P. com personagens de Free Fire

Primeiro single lançado se chama "I'm on Fire" e já tem até clipe oficial


Hacker divulga senhas de mais de 500.000 servidores, roteadores e dispositivos IoT

Hacker divulga senhas de mais de 500.000 servidores, roteadores e dispositivos IoT

Todas as listas que o hacker vazou são datadas de outubro a novembro de 2019


Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

A preocupação da companhia pode ter bastante relação com o seu próprio navegador Edge


Primeiro comercial do Microsoft Teams coloca pressão no Slack

Primeiro comercial do Microsoft Teams coloca pressão no Slack

Propaganda para TV irá ser veiculada durante os playoffs da NFL


Empresa de telefonia oferece assinatura com Google Stadia Pro

Empresa de telefonia oferece assinatura com Google Stadia Pro

Assinantes dos planos de maior velocidade da British Telecom ganham uma assinatura gratuita da plataforma de jogos