NFL pede que Google remova sites com uso de serviços VPN

NFL pede que Google remova sites com uso de serviços VPN

URLs estariam promovendo transmissões ilegais de jogos da liga

A liga esportiva profissional de futebol americano dos Estados Unidos (NFL) está pedindo que a Google remova URLs relacionadas à VPN de seu buscador. De acordo com uma solicitação recente, esses sites promovem o uso de serviços de VPN para transmitir ilegalmente jogos da NFL. As solicitações indicam que a Google deixou a maioria das URLs "ilegais" nos resultados de pesquisa.

Embora os serviços VPN sejam ferramentas de privacidade e segurança na Internet, existem casos que permitem ignorar as restrições geográficas. Esse recurso é utilizado para que, com VPNs, o usuário tenha acesso ao conteúdo que não está disponível em seu país. Ao que parece, esse tipo de ferramenta tem incomodado a NFL, que percebeu que suas transmissões estavam sendo pirateadas.

03/12/2019 às 17:01
Notícia

Mozilla expande testes beta da sua VPN Firefox Private Network

Recurso criptografa conexões com o Firefox e terá versão mais completa por US$ 5 ao mês

Com o uso de VPNs, é normal o acesso a conteúdo ilegal. Muitas pessoas podem acessar a biblioteca americana da Netflix de outro país, por exemplo. Por causa disso, tornou-se comum que provedores de conteúdo estejam proibindo cada vez mais o uso dessas URLs.

Um aviso oficial foi enviado ao Google em nome da NFL. A reclamação em questão não citou quais transmissões dos jogos da NFL estariam sendo pirateadas, mas solicitou a remoção de várias URLs relacionados à VPN. De acordo com a solicitação, "os sites de VPN promovem o uso de seus softwares para transmitir ilegalmente jogos da NFL".

Como a VPN pode "desbloquear" o conteúdo em alguns casos, elas, de certo modo, estariam ignorando as medidas de proteção técnica (licenças) da NFL, violando seus termos de serviço. As URLs citadas incluem o serviço de VPN ExpressVPN, além de vários sites como bestvpn.org, vpnspblog.com, vpnmentor.com, vpnfan.com, tomsguide.com, howtogeek.com e technadu.com.

A empresa Google ainda não decidiu se irá remover os links, já que, por enquanto, não removeu a maioria deles. As únicas páginas excluídas dos resultados de pesquisa do Google são thevpn.guru e flashrouters.com.

Fonte: Torrent Freak
User img

Mariela Cancelier

Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Coronavírus: Google e Microsoft podem estar acelerando processo de fabricação fora da China

Coronavírus: Google e Microsoft podem estar acelerando processo de fabricação fora da China

As gigantes estariam investindo em fábricas no norte do Vietnã e na Tailândia


Google anuncia investimento de US$ 10 bi em escritórios e data centers nos EUA

Google anuncia investimento de US$ 10 bi em escritórios e data centers nos EUA

Presente em mais da metade do país, a empresa investirá em 11 estados americanos


Google solicita isenção ao governo dos EUA para trabalhar com Huawei

Google solicita isenção ao governo dos EUA para trabalhar com Huawei

Microsoft é uma das empresas que já recebeu autorização


Qualcomm fecha parceria com operadoras para garantir 5G em notebooks Snapdragon

Qualcomm fecha parceria com operadoras para garantir 5G em notebooks Snapdragon

Primeiros computadores com a conexão chegam ainda este ano


Adoção do Wi-Fi 6 cresce e Qualcomm prepara demonstração do Wi-Fi 6E

Adoção do Wi-Fi 6 cresce e Qualcomm prepara demonstração do Wi-Fi 6E

Nova versão da tecnologia utiliza a banda de 6GHz, até então inédita para aplicações domésticas