Exército se torna último braço militar dos EUA a banir TikTok
Créditos: Aaron Yoo/Flickr

Exército se torna último braço militar dos EUA a banir TikTok

Ação foi tomada porque app apresentaria risco às informações dos usuários

O Exército dos Estados Unidos se tornou o último braço militar do país a banir o aplicativo da rede social de compartilhamento de vídeos TikTok. Depois de ser banido pela marinha, o app não pode mais ser utilizado em smartphones fornecidos pelo governo norte-americano.

23/12/2019 às 09:16
Notícia

Estados Unidos está dificultando acesso ao TikTok por questõe...

Para driblar a espionagem chinesa, militares do país estão proibidos de utilizar o aplicativo

A porta-voz do exército, tenente-coronel Robin Ochoa, disse que considera o TikTok uma ciberameaça. O exército começou a avisar os seus soldados na metade do mês de dezembro de 2019, que foi mais ou menos na mesma época que o Departamento de Defesa começou a ordenar seus funcionários a deletar o aplicativo. O objetivo, segundo o governo dos EUA, seria evitar a exposição de informações pessoais.

De acordo com o site Engadget, a preocupação do exército dos EUA é a mesma que a marinha tinha quando baniu o app: a rede social tem como empresa-mãe a firma chinesa ByteDance. No momento, não há nenhuma evidência pública de que alguma atividade suspeita tenha sido detectada. Ainda assim, oficiais dos EUA temem que a ByteDance poderia ser coagida a fornecer informações sensíveis dos soldados estadunidenses para o governo chinês.

Também teme-se que esses soldados poderiam ser recrutados como espiões pela China. Os donos do TikTok estão tão preocupados com as acusações vindas dos Estados Unidos que eles já estariam se preparando para vender o controle da rede social para uma empresa de outro país, deixando os oficiais norte-americanos mais seguros.

Via: Engadget
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.