Cientistas teleportam dados entre dois chips via entrelaçamento quântico
Créditos: New Atlas

Cientistas teleportam dados entre dois chips via entrelaçamento quântico

Pesquisadores abrem caminho para comunicação mais rápida que a velocidade da luz

Cientistas da Universidade de Bristol e da Universidade Técnica da Dinamarca alcançaram teleportação de dados quânticos entre dois chips do mundo. A descoberta foi publicada na renomada revista científica Nature Physics e pode até mesmo abrir caminho para uma era onde a comunicação ocorre numa velocidade maior que a da luz – algo hoje considerado impossível por teoremas como o Não-Comunicação.

28/12/2019 às 09:19
Notícia

Xiaomi Mi 10 pode ter bateria de 4800mAh, indica rumor

Smartphone também pode vir com carregador de 66W

Para isso, tiraram vantagem de um fenômeno conhecido como entrelaçamento quântico, que faz com que duas partículas quânticas compartilhem o seu estado. Isso acontece independente do quão distantes elas estejam uma da outra, o que torna essa uma técnica promissora para as comunicações.

Mesmo que as partículas em questão estejam a anos-luz de distância, os efeitos do entrelaçamento ainda poderiam ser medidos de maneira instantânea. Caso seja possível reproduzir esse experimento em distâncias maiores, daria para alcançar uma comunicação acima da velocidade da luz.

Algo que, no momento, é considerado impossível segundo as teorias mais aceitas no campo da física quântica. Exatamente por isso que o fenômeno do entrelaçamento quântico foi considerado como uma "ação fantasmagórica à distância" pelo físico alemão Albert Einsten. Para ele, trata-se de um evento impossível, ao menos segundo as leis da mecânica quântica ortodoxa.

Continua após a publicidade
Via: Tom's Hardware Fonte: Nature
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.