YouTube teria considerado a triagem de todos os vídeos do YouTube Kids
Créditos: YouTube

YouTube teria considerado a triagem de todos os vídeos do YouTube Kids

No último minuto, a CEO Susan Wojcicki desistiu do plano.

O YouTube pagou à FTC uma multa de US$ 170 milhões este ano após a acusação de ter violado o Children's Online Privacy Protection Act. Mesmo após o pagamento, a acusação ainda é uma mancha na reputação do site. No ano passado a situação ficou tão ruim para o YouTube em se tratando de crianças que o site teria considerado a triagem individual para cada vídeo do YouTube Kids.

24/12/2019 às 20:12
Notícia

Update do YouTube para smarpthones traz melhor experiência em...

Aplicativos para iOS e Android ganharam funcionalidade de pesquisa por voz

O YouTube aparentemente chegou a montar uma equipe conhecida pelo codinome Crosswalk composta por 40 funcionários. Uma das propostas era fazer a triagem de cada vídeo destinado a crianças menores de oito anos para garantir que nenhum conteúdo inadequado estivesse presente.

No ano passado, repórteres encontraram vídeos perturbadores com suicídios e violência, muitas vezes com versões criadas por terceiros de personagens de desenhos animados populares como Mickey Mouse e Peppa Pig.

A proposta de triagem avançou a tal ponto que um comunicado de imprensa foi elaborado. No último minuto, a CEO Susan Wojcicki desistiu do plano, de acordo com fontes da Bloomberg. Aparentemente, tal moderação faria o site ficar muito parecido com uma empresa de mídia. Isso, por sua vez, poderia abri-lo para o mesmo tipo de responsabilidade enfrentada pelos editores de notícias sobre direitos autorais, ameaças, discurso de ódio e muito mais.

YouTube teria considerado a triagem de todos os vídeos do YouTube Kids

O YouTube prometeu no início deste ano que iria tomar medidas mais fortes sobre o conteúdo para crianças e começou por desativar comentários sobre "dezenas de milhões" de vídeos. O site conseguiu reduzir as visualizações de vídeos que violam suas políticas em 80 por cento. 

05/09/2019 às 13:42
Notícia

YouTube não vai mais exibir anúncios em conteúdos infantis

Produtores de conteúdo têm dez dias para adaptarem seus canais

No entanto, a empresa não chegou a tomar medidas mais significativas. Wojcicki disse à CBS recentemente que "se fôssemos responsabilizados por cada conteúdo que recomendamos, teríamos que analisá-los individualmente". Também é quase impossível para a empresa lidar com a escala de conteúdo, com mais de 500 horas de filmagens chegando a cada minuto. Um ex-gerente de marketing do YouTube chegou a dizer que o site está mal equipado para lidar com esse tipo de desafio.

Fonte: Engadget
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Coronavírus: Google e Microsoft podem estar acelerando processo de fabricação fora da China

Coronavírus: Google e Microsoft podem estar acelerando processo de fabricação fora da China

As gigantes estariam investindo em fábricas no norte do Vietnã e na Tailândia


Google anuncia investimento de US$ 10 bi em escritórios e data centers nos EUA

Google anuncia investimento de US$ 10 bi em escritórios e data centers nos EUA

Presente em mais da metade do país, a empresa investirá em 11 estados americanos


Google solicita isenção ao governo dos EUA para trabalhar com Huawei

Google solicita isenção ao governo dos EUA para trabalhar com Huawei

Microsoft é uma das empresas que já recebeu autorização


Google pede para usuários trocarem o novo navegador Microsoft Edge pelo Chrome

Google pede para usuários trocarem o novo navegador Microsoft Edge pelo Chrome

Microsoft Edge baseado no Chromium foi lançado em janeiro deste ano


Google pede que usuários não instalem seus aplicativos em novos aparelhos da Huawei

Google pede que usuários não instalem seus aplicativos em novos aparelhos da Huawei

Novos dispositivos da empresa chinesa não foram certificados pelo Google