NASA e Boeing concluem o teste de voo da nave CST-100 Starliner
Créditos: NASA/Aubrey Gemignani

NASA e Boeing concluem o teste de voo da nave CST-100 Starliner

Nave também foi apelidada de Calypso, em homenagem ao navio do famoso explorador Jacques Cousteau.

Embora nem tudo tenha ocorrido de acordo com os planos, o teste de voo da nave CST-100 Starliner da Boeing foi concluído com sua cápsula pousando domingo, dia 22, no White Sands Space Harbor, no estado do Novo México, encerrando o teste não tripulado da empresa como parte do Commercial Crew Program da NASA. O programa é uma parceria entre a NASA e a indústria aeroespacial para desenvolver e lançar sistemas de transporte espacial para humanos.

Nave espacial foi apelidada de "Calypso" em homenagem ao navio do famoso explorador Jacques Cousteau.

Com o pouso bem-sucedido, ela se tornou a primeira cápsula pronta para a tripulação feita nos EUA a pousar em terra firme. As cápsulas anteriores dos programas Mercury, Gemini e Apollo sempre pousaram no mar e não em terra firme. Esta cápsula não tinha nenhum ser humano a bordo, apenas um boneco de testes com o nome ‘Rosie’, mas este ainda é um grande momento.

19/12/2019 às 09:39
Notícia

NASA faz primeiros testes com Rover que vai a Marte em 2020

Veículo ficou 10 horas sob observação e passou em todas as provas

Embora a Starliner não tenha alcançado sua órbita planejada e atracado na Estação Espacial Internacional como planejado, a Boeing foi capaz de completar uma série de objetivos de teste durante o voo relacionado ao Commercial Crew Program da NASA, incluindo o lançamento bem-sucedido do foguete Atlas V da United Launch Alliance (ULA), testes do sistema de propulsão da Starliner, testes do sistema de comunicação, confirmação do alinhamento da Starliner usando seu sistema de navegação, testes do sistema de atracação e a validação dos sistemas de controle de ambiente e dos sistemas de suporte de vida.

Com o pouso bem-sucedido, esta nave CST-100 Starliner será reformada e preparada para a primeira missão operacional tripulada da Boeing, após o teste de voo da tripulação. A astronauta da NASA Suni Williams, que voará nessa missão, apelidou a nave espacial de "Calypso" em homenagem ao navio do famoso explorador Jacques Cousteau.

NASA e Boeing concluem o teste de voo da nave CST-100 Starliner

"Esta missão só fortaleceu a determinação das equipes da NASA, ULA e Boeing", disse o vice-administrador da NASA, Jim Morhard. "Os sistemas foram testados, mas o mais importante é que as equipes foram testadas. As partes mais difíceis desta missão foram um tremendo sucesso. O Commercial Crew Program é forte. Mas tenha em mente, este é um grande lembrete de que a exploração humana não é para os fracos de coração. Estamos apenas começando".

A nave espacial Starliner não tripulada foi lançada com foguete Atlas V da ULA na última sexta-feira, 20 de dezembro, a partir do Complexo de Lançamento Espacial 41 na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral, na Flórida.
 

Fonte: NASA (1), NASA (2), Engadget
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.