Tecnologia de reconhecimento facial é menos eficaz em negros, segundo estudo
Créditos: BBC News

Tecnologia de reconhecimento facial é menos eficaz em negros, segundo estudo

Algorítimos também têm dificuldade com rostos asiáticos

Um estudo do governo dos EUA divulgado nessa semana concluiu que a tecnologia de reconhecimento facial é menos eficaz em certas etnias como negra e asiática. O estudo do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) descobriu que, ao realizar um tipo específico de pesquisa no banco de dados dessas tecnologias, muitos algoritmos de reconhecimento facial identificaram falsamente rostos afro-americanos e asiáticos. Isso aconteceu numa frequência de 10 a 100 vezes maior do que com rostos caucasianos.

28/10/2019 às 11:48
Notícia

Nova ferramenta de IA do Facebook trabalha na contramão do re...

Sistema funciona com vídeos ao vivo ou gravados e suporta altas taxas de frames

O estudo também descobriu que as mulheres afro-americanas têm maior probabilidade de serem identificadas de maneira errada nas correspondências dos algorítimos. Essa falha acaba sendo perigosa à população, já que essa técnica é usada para identificar um suspeito em uma investigação criminal.

O relatório, o NIST testou 189 algoritmos de 99 desenvolvedores, excluindo empresas como a Amazon que não submeteram sua tecnologia para revisão. Mas essa pesquisa foi feita de maneira diferente, já que o NIST estudou algoritmos separados da nuvem e dos dados de treinamento proprietários.

Por exemplo, na análise de IA da startup chinesa SenseTime "altas taxas de falsas correspondências para todas as comparações" foram encontradas. O algoritmo do SenseTime produziu um falso positivo em mais de 10% das vezes ao analisar o rosto de homens da Somália.

Já a Microsoft teve quase 10 vezes mais falsos positivos para mulheres negras do que para homens negros. O algoritmo da empresa mostrou pouco discernimento nas fotos em preto e branco de homens. Depois dos resultados da pesquisa, a Microsoft disse que analisaria o relatório.

A presidente do Comitê de Segurança Interna da Câmara dos EUA, Bennie Thompson, disse que as descobertas sobre a tecnologia "eram piores do que se temia", já que o reconhecimento facial está sendo amplamente implementado por autoridades alfandegárias.

Via: VentureBeat
User img

Mariela Cancelier

Jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fui estagiária do Adrenaline/Mundo Conectado entre 2015 e 2017. Gosto de jogos de luta (o que marcou minha infância foi Tekken 4) e MOBAs. Atualmente sou colaboradora de ambos sites e apareço de vez em quando em alguns vídeos e reviews dos canais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Kit detector do COVID-19 mostra resultado em apenas 5 minutos

Kit detector do COVID-19 mostra resultado em apenas 5 minutos

Dispositivo foi aprovado pela Food and Drug Administration dos Estados Unidos


Video mostra em 360º graus um laboratório de pesquisa contra o novo coronavírus

Video mostra em 360º graus um laboratório de pesquisa contra o novo coronavírus

Espaço na UFMG processa exames para tentar conter o aumento na demanda de hospitais públicos


Huawei lança Celia, assistente pessoal rival de Siri da Apple

Huawei lança Celia, assistente pessoal rival de Siri da Apple

Software deve chegar aos smartphones Huawei em abril


Uso do forno micro-ondas pode atrapalhar sinal do Wi-Fi na sua casa

Uso do forno micro-ondas pode atrapalhar sinal do Wi-Fi na sua casa

Pesquisa realizada pela Ofcom mostra interferência de eletrodomésticos na sua internet


Metade das empresas de pequeno porte dos EUA tem dinheiro para sobreviver 27 dias paradas

Metade das empresas de pequeno porte dos EUA tem dinheiro para sobreviver 27 dias paradas

Pesquisa de 2015 mostra como o coronavírus pode impactar a maior economia do mundo