Porto da França é pioneiro na utilização de drones autônomos na segurança do local
Créditos: Azur Drones

Porto da França é pioneiro na utilização de drones autônomos na segurança do local

Os drones autônomos de vigilância Skeyetech realizam mais de 20 missões por dia

O mercado de segurança corporativa está em constante evolução tecnológica, sempre incorporando novas soluções em seus processos.  E hoje existe um enorme potencial de desenvolvimento no mercado de segurança portuária. Milhares de portos comerciais em todo o mundo com tráfego de pessoas e veículos extremamente denso que necessitam garantir a melhor segurança para seus clientes. E a empresa francesa Azur Drones, acredita que a tecnologia autônoma de drones pode agregar um valor real nas principais áreas portuárias.

Grand Port Maritime de Dunkerque

A empresa, fundada em 2012, é hoje a líder europeia em drones de vigilância. Pioneira no sistema drone-in-a-box, o Skeyetech é o primeiro drone autônomo da Europa aprovado por orgãos reguladores a realizar voos fora do campo da visão humana. Pode realizar verificações específicas, voos de reconhecimento ou auxiliar em situações de crise 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Desde Julho de 2019, a empresa especialista em segurança portuária, Eamus Cork Security, que opera no Grand Port Maritime de Dunkerque, um dos maiores portos da França, utiliza em conjunto com o Genetec Omnicast, sistema centralizado de gestão da segurança, a solução em drone autônomo Skeyetech da Azur Drones. Complementando o apoio humano e tecnológico, o sistema possibilita o fortalecimento da vigilância do local, particularmente na Zona de Acesso Restrito. O porto de Dunquerque está se tornando o primeiro porto do mundo a implementar essa tecnologia de monitoramento.

"Devido à sua densa atividade e exigências regulatórias, a Instalação Portuária deve ser protegida 7 dias por semana e 24 horas por dia. Ficou claro que a presença humana e o sistema de CFTV devem ser complementados com a tecnologia de drones. O sistema Skeyetech, integrado à Genetec, melhora a capacidade de resposta e a eficiência das equipes de segurança que monitoram as instalações" - Thomas Ditacroute, diretor de operações da Eamus Cork Security.

 

O drone autônomo Skeyetech pode decolar a qualquer momento, com um único clique, para realizar missões de vigilância de maneira completamente autônoma. Equipado com câmeras ópticas e térmicas, é operacional dia e noite para realizar verificações específicas, patrulhas de perímetro ou monitorar intervenções à distância.

Através de um plug-in para o sistema de gestão de segurança da Genetec, os drones podem realizar missões diretamente pelo Omnicast de maneira predefinida, manualmente ou de acordo com alarmes e eventos identificados pelo sistema. Eles também podem, com a mesma interface, acompanhar o feedback em vídeo e a trajetória do drone em um mapa.

Diarama de funcionamento do Skeyetech

Em Dunquerque, as missões de drones são dedicadas principalmente ao controle de fluxo e à prevenção de invasões na Zona de Acesso Restrito. Realiza mais de 20 missões por dia, 24 horas por dia e 7 dias por semana: detecção e identificação humana, rastreamento e identificação de veículos e verificações de entrada.

Fonte: dronelife
User img

Jean Oliveira

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Os drones Autel EVO II foram anunciados como melhores do mundo - conheça mais

Os drones Autel EVO II foram anunciados como melhores do mundo - conheça mais

Câmeras 8K, 6K e Termal, 12 sensores em todas as direções, 40 minutos de voo e 9km de distância de controle são destaques