MAVLab leva o prêmio de US$1 milhão na primeira temporada do Drone Racing League
Créditos: The Drone Racing League

MAVLab leva o prêmio de US$1 milhão na primeira temporada do Drone Racing League

Essa foi a primeira temporada da corrida de drones pilotadas apenas com Inteligência Artificial

A primeira temporada da Drone Racing League, que colocavam drones profissionais para competir em corridas pilotadas apenas por Inteligência Artificial, teve o MAVLab como vencedor. A equipe que compõe o laboratório de pesquisa da Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda recebeu o prêmio de US$ 1 milhão.

A temporada de corridas durou três meses, com nove equipes selecionadas entre mais de 400 candidatos. Foram necessárias quatro etapas de corridas para definir o vencedor. Apesar do tempo de corrida dos pilotos usando IA ficar muito atrás dos humanos, ainda assim é um tempo impressionante.

09/09/2019 às 13:52
Notícia

DRL abre pré-vendas do DRL Racer4, drone FPV que vai de zero ...

A previsão de começo de distribuição é em 2020 e as entregas vão ser feitas para todo o mundo

A etapa final foi entre a equipe do MAVLab contra o curso Indoor de Austin, Texas. O equipamento dos dois times era idêntico, assim como os obstáculos e caminhos seguidos, o que alterava era o software que estava sendo executado. Os drones conseguiram atingir a velocidade máxima de 140km/h. O sistema vencedor conseguiu fazer o circuito em 12 segundos, um tempo 25% mais rápido que o grupo que ficou em segundo lugar, o UZH Robotics & Perception Group da Suíça.

O prêmio de US $ 1 milhão foi pago pelo patrocinador do evento, a Lockheed Martin. Em entrevista, o líder do MAVLab afirmou que "A equipe trabalhou muito duro nisso", concluiu falando ainda: "Mal posso esperar para ver como a inovação da tecnologia de drones autônomos continuará a evoluir nos próximos anos".

Depois do fim da competição, o sistema IA da MAVLab competiu com o piloto humano Gabriel Kocher, que está competindo na temporada DRL Allianz World Championship de corridas profissionais. Dessa vez, o tempo para o circuito pelo sistema com IA foi melhorado em um segundo, terminando a corrida em 11 segundos. Apesar da melhora, isso ficou muito atrás dos seis segundos usados por Gabriel.

19/11/2019 às 19:00
Notícia

Vídeo feito com drone FPV em autódromo traz imagens surpreend...

Captura em alta velocidade mostra como drones podem deixar alguns esportes mais imersivos

A equipe enfrentou problemas ao longo da competição. O drone usado pelo time teve uma queda na primeira corrida, que aconteceu em outubro, em Orlando Flórida. A MAVLab usou o problema para aprimorar o seu software, fazer algumas correções e seguir na competição. O resultado foi o primeiro lugar na corrida do campeonato em Austin.

Continua após a publicidade
Via: Fortune
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.