Arquiteto planeja cidade 100% sustentável para ser construída no México
Créditos: Stefano Boeri Architetti

Arquiteto planeja cidade 100% sustentável para ser construída no México

Os carros ficariam do lado de fora e toda energia necessária seria produzida internamente

Você já imaginou como seria morar em uma cidade completamente sustentável, com tudo que os moradores precisam sendo produzido internamente? Pois bem, o arquiteto italiano Stefano Boeri fez um projeto quase utópico de como essa cidade funcionaria e fez esse planejamento pensando em uma região próxima a Cancun, no México. A cidade teria uma área verde contando com a estimativa de 7 milhões e 500 mil plantas, cobrindo cerca de 400 hectares dos 500 totais da cidade.

De acordo com o planejamento do arquiteto, a cidade contaria com todo tipo de construção residencial e abrigaria o máximo de 130 mil pessoas, que morariam e trabalhariam no local. Todo o alimento e energia teria produção interna, com grande foco em energia solar, a cidade contaria com um anel gigante com placas solares cobrindo grande parte da extensão da cidade. Toda a água viria do Caribe e seria dessalinizada para passar a ser própria para o consumo e irrigar os canais da cidade que seriam utilizados para transporte e também manter o clima estável.

E-tron, o primeiro carro totalmente
elétrico da Audi é anunciado

Nada de carros na cidade, para se locomover, é necessário utilizar o sistema de transporte elétrico planejado internamente. Entregas diversas contariam com o auxílio de drones circulando pelo céu da cidade de forma autônoma. Para ajudar a reconhecer acertos e erros da cidade e contribuir com tecnologia, uma universidade com um centro de pesquisa forte seria instalada na região. Toda a área verde plantada foi planejada para dar conta de absorver até 116.000 toneladas de dióxido de carbono por ano. 

Apesar de ficar apenas no papel como um modelo de cidade sustentável, algumas aplicações de sustentabilidade e tecnologia são importantes de serem discutidas, até porque podem gerar economia para a cidade. Uma pesquisa, explicada em detalhes aqui, aponta que a inteligência artificial pode poupar até U$15,7 trilhões da economia global até 2030.

Via: BigThink Fonte: Estefano Boeri