Cientistas planejam utilizar montanhas para gerar eletricidade
Créditos: Busy.org/Reprodução

Cientistas planejam utilizar montanhas para gerar eletricidade

Fluxo de ar e sistema de pressão garantem o funcionamento da tecnologia desenvolvida

Pesquisadores da Alacaes, empresa especializada em energia renovável, estão desenvolvendo um método curioso de conseguir energia elétrica para quando o vento não está forte o suficiente para energia eólica e nem o sol aparece para as placas solares. É utilizando grandes montanhas que os cientistas querem gerar eletricidade e fazer o armazenamento para momentos cruciais em que há falta de energia.

Segundo conta Giw Zanganeh ao Cold Fusion, o que está sendo pensado tem baixo custo e alta eficiência. O modo como funciona é realmente curioso, neste vídeo é explicado como uma montanha pode ser utilizada para gerar energia elétrica. O que gera a energia elétrica é o fluxo de ar recebido em uma instalação feita no interior de uma montanha, um sistema de pressão consegue fazer com que a entrada e saída do ar armazenado resulte em energia elétrica. Os especialistas da empresa afirmam que há 72% de eficiência nesse armazenamento.

Microsoft usa Inteligência Artificial para
diagnosticar câncer cervical mais rápido na Índia

É claro que esse tipo de tecnologia fica limitada a lugares com regiões montanhosas, mas como não são incomuns, isso acaba sendo possível em diversos cantos do mundo inteiro. Segundo o Cold Fusion, Índia e China são dois países propensos à utilização de montanhas para gerar energia elétrica. Os dois países também fazem maiores investimentos em energia renovável, a Índia, por exemplo, espera que 60% da energia fornecida em seu país venha de algum fonte não-fóssil. A China é, atualmente, a líder mundial em energia renovável, superando países da Europa e América do Norte.

Segundo a explicação de Zanganeh, a utilização de montanhas segue um princípio semelhante ao de um botijão de gás, que armazena o gás e suporta determinada pressão. Com as montanhas, é possível fazer isso com o ar em uma escala muito maior, permitindo gerar alta quantidade de eletricidade.

Fonte: BigThink, Cold Fusion

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.