Projeto Nightingale do Google coleta dados médicos de milhões de americanos
Créditos: Shutterstock

Projeto Nightingale do Google coleta dados médicos de milhões de americanos

Entre os dados coletados estão resultados de exame e registros hospitalares

A aquisição recente da Fibit pelo Google é uma indicação do interesse da empresa no setor de saúde, que já conta com a participação de outras gigantes da tecnologia como Apple, Amazon e Microsoft. Agora um relatório do The Wall Street Journal afirma que o Google vem coletando dados médicos de milhões de americanos desde 2018 e sem o seu consentimento.

O “Projeto Nightingale” foi iniciado no ano passado em sigilo pelo Google em conjunto com a empresa Ascension, que possui uma cadeia de hospitais e clínicas nos Estados Unidos, e coletou dados médicos de milhões de americanos em 21 estados.

Entre os dados coletados estão resultados de exames de laboratório, diagnósticos médicos, registros hospitalares, nomes e datas de nascimento de pacientes.

O Google afirma que o Projeto Nightingale está em conformidade com a lei federal de saúde. Mais especificamente, a empresa diz que este compartilhamento de informações com a Ascencion respeita a Lei de Portabilidade e Prestação de Contas do Seguro de Saúde (ou HIPAA), que permite o compartilhamento de dados de pacientes sem que seja preciso intimar pacientes ou médicos - desde que o compartilhamento seja restrito e "apenas para ajudar a entidade coberta realizar suas funções relacionadas ao setor de saúde".

De acordo com o relatório do jornal, cerca de 150 funcionários do Google tiveram acesso aos dados. O Google tem como objetivo agregar dados de pacientes para prestadores de serviços de saúde usando seu setor de nuvem para localizar prováveis mudanças nos planos de atendimento para pacientes individuais.

02/09/2019 às 17:14
Notícia

YouTube é multado em U$150 milhões por coletar dados pessoais...

Plataforma também teria burlado uma lei específica de proteção à privacidade online de crianças

Após a publicação do relatório do The Wall Street Journal, a Ascension divulgou uma nota sobre sua colaboração com o Google dizendo que todo o trabalho relacionado ao envolvimento dela com a empresa de tecnologia está em conformidade com a HIPAA e é sustentado por um “esforço robusto de segurança e proteção de dados” e a adesão a requisitos rigorosos para o manuseio de dados.

O Google também divulgou uma nota esclarecendo que sua parceria com a Ascension está focada em “migrar sua infraestrutura para a nuvem, a integração com a G Suite e permitir que os médicos melhorem o atendimento ao paciente, fornecendo-lhes ferramentas melhores”. A empresa também reitera que sua colaboração com a Ascension adere aos regulamentos da HIPAA sobre dados de pacientes, privacidade, segurança e uso.

Fonte: The Wall Street Journal, Neowin.net
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.